A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que TSE lançou aplicativo que permite votar pelo celular

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
11.nov.2020 | 17h18 |

Circula pelas redes sociais que o governo federal criou um programa chamado Vote em Casa. De acordo com a mensagem, após um cadastro, todos os eleitores serão autorizados a votar pelo telefone celular. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“COMUNICADO URGENTE:
Para evitar aglomerações no dia das Eleições 2020, o Governo Federal criou o programa Vote em Casa.
Todos os eleitores podem se cadastrar e votar através do telefone celular. O voto online substitui o voto presencial.
Você pode votar de casa, da praia ou de qualquer outro lugar, através do celular!
Para garantir acesso ao voto online, realize seu cadastro no site”

Mensagem que circula no WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, a mensagem não é proveniente de uma fonte oficial. A Resolução Nº 23.611, que estabelece as regras para o processo Eleitoral de 2020, define que a votação será realizada somente nos lugares designados, após o eleitor comprovar sua identidade. Não há qualquer prerrogativa legal que permita o “voto em casa”, nem mesmo considerando a situação de pandemia da Covid-19. 

A mensagem que circula nas redes está acompanhada de um link que encaminha o usuário para um site registrado de forma anônima por uma companhia de hospedagem de domínios. Todos os sites oficiais do governo federal usam o domínio “gov.br”, enquanto os da Justiça usam o domínio “jus.br”.  

Ao clicar no endereço, é necessário preencher um suposto cadastro, que, segundo a mensagem, permitiria o acesso ao modo online de votação. Os dados pessoais coletados são usados para aplicar golpes.

O TSE tem um aplicativo oficial, chamado e-Título, que pode ser baixado gratuitamente em celulares e iPads com as plataformas Android ou iOS. Por esse aplicativo, é possível, entre outras coisas, justificar a ausência durante as eleições, sem necessidade de comparecer em um local de votação. Contudo, não é possível usá-lo para votar de forma remota.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo