A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Curitiba: Greca subestima número de transferências para a rede municipal de ensino na pandemia

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
13.nov.2020 | 20h05 |

O prefeito e candidato à reeleição de Curitiba Rafael Greca (DEM) ocupa a primeira posição na pesquisa de intenção de voto divulgada pelo Ibope em 22 de outubro de 2020. Ele tem apresentado suas propostas nas redes sociais e concedido entrevistas. A Lupa analisou algumas de suas falas. A checagem faz parte do projeto Democracia Digital, no qual jornalistas de todas as capitais do Brasil verificam discursos dos quatro candidatos melhores colocados nas pesquisas de intenção de voto em 2020.

Christiane Yared (PL), terceira colocada na disputa, teve suas falas checadas e publicadas em 3 de novembro. Goura Nataraj (PDT) e Fernando Francischini (PSL), empatados em segundo lugar em intenções de voto na mesma pesquisa, também tiveram suas falas analisadas, e o resultado dessas verificações foi divulgado no dia 11 de novembro. 

Confira o grau de veracidade do que disse Rafael Greca:

“Até agora foram 2 mil alunos que vieram para a rede pública [da rede privada, durante a pandemia]”
Rafael Greca (DEM), prefeito de Curitiba e candidato à reeleição, em entrevista à rádio Band News em 14 de outubro de 2020

FALSO

A assessoria de imprensa da prefeitura de Curitiba informou que, de março até o dia 3 de outubro, a rede municipal de ensino recebeu 4.323 transferências, mais do que o dobro do número citado pelo candidato. Desse total, 3,7 mil são transferências vindas da rede privada da capital e o restante, de outras cidades. A assessoria ressalta que a rede municipal ainda dispõe de mais de dez mil vagas não ocupadas.

Procurada, a assessoria do candidato respondeu que o prefeito utilizou dados de julho.


“Curitiba é nota 6,5 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) – superando a média nacional para os anos iniciais que é 6,0 (…)”
Rafael Greca (DEM), prefeito de Curitiba e candidato à reeleição, em publicação na sua página no Facebook em 15 de outubro de 2020

VERDADEIRO, MAS

Curitiba obteve nota 6,5 para os anos iniciais (4ª série/5º ano) no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2019, cuja média nacional é 6. Para os anos finais (8ª série/9º ano), a nota da cidade foi de 5,2.

Curitiba atinge as metas projetadas para os anos iniciais há sete edições consecutivas da prova. Contudo, desde 2013 a capital não atinge as metas dos anos finais. No último Ideb, a meta projetada para o 9º ano do Ensino Fundamental era 5,8 e Curitiba registrou a nota de 5,2.

A variação dos resultados do Ideb de Curitiba entre os anos de 2017 e 2019 teve um crescimento de 1,8% para os anos iniciais, porém, para os anos finais, Curitiba apresentou uma estagnação da nota.


“Desde 2017, tiramos 40 mil pessoas da fila de espera de especialidades médicas. Atendendo quem mais precisava de exames, cirurgias e consultas”
Rafael Greca (DEM), prefeito de Curitiba e candidato à reeleição, em publicação no seu Facebook em 22 de outubro de 2020

VERDADEIRO

Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura de Curitiba, desde 2017 foram realizados dez mutirões, responsáveis por atender cerca de 40 mil pacientes da fila de espera de especialidades. 


A ONG Internacional sobre Transparência [Transparência Internacional] deu conceito ótimo para Curitiba, inclusive na gestão do Covid-19”
Rafael Greca (DEM), prefeito de Curitiba e candidato à reeleição, em entrevista à rádio Banda B em 23 de outubro de 2020

VERDADEIRO, MAS

No último ranking de transparência no combate à Covid-19 das capitais do país, promovido pela Transparência Internacional Brasil, Curitiba está na 19ª posição com 83 pontos, a última capital com nível “ótimo”. Os resultados foram publicados no dia 1º de setembro e consideram os dados coletados nos portais da transparência entre 24 e 29 de agosto. 

A avaliação leva em conta como são divulgadas as informações sobre contratações emergenciais, doações e medidas de estímulo econômico e proteção social. A escala vai de 0 a 100 e são consideradas mais transparentes as capitais mais próximas da nota máxima. 

Além do índice da Transparência Brasil, a Open Knowledge Brasil também oferece um índice para avaliar a qualidade dos dados e informações sobre a pandemia da Covid-19 publicados pela União, pelos estados e pelas capitais brasileiras em seus portais oficiais. O foco da avaliação, diferente do índice da Transparência Brasil, está nos dados sanitários e epidemiológicos.

No ranking da Open Knowledge Brasil, Curitiba aparece na 11ª posição com 72 pontos e em um nível “bom” de transparência, que fica atrás do nível máximo, o “alto”. O resultado é do período de avaliação de 16 a 26 de outubro de 2020. 

Na 6ª avaliação do Índice de Transparência da Covid-19 (ITC-19), com a coleta de dados no dia 14 de outubro de 2020, Curitiba passou de 73 para 72 pontos e está entre as capitais que perderam pontos pela dificuldade de localização das informações nos sites oficiais, segundo o boletim semanal de análise, publicado no dia 22 de outubro. O principal motivo para a queda de pontos da capital paranaense foi a não localização do total de notificações, que inclui o número de suspeitos ainda não testados.

O boletim ainda revela que Curitiba está entre as capitais que não divulgam a quantidade de testes que a prefeitura dispõe, a quantidade de testes aplicados na cidade, nem a quantidade de testes que a prefeitura consegue realizar por semana ou dia.

Procurada, a assessoria de imprensa do candidato ressaltou que, após o portal ser reformulado, a cidade passou a estar na faixa mais bem avaliada da Transparência Internacional. Ainda, a assessoria colocou que a prefeitura está cumprindo os requisitos mais rigorosos da transparência e que continuará a aprimorar o sistema.

Nota da redação: O projeto Democracia Digital é uma iniciativa da Lupa, do Instituto de Tecnologia & Equidade (IT&E) e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, com apoio do WhatsApp e dos Tribunais Regionais Eleitorais de todo o Brasil. As checagens produzidas são distribuídas gratuitamente a rádios universitárias do país, com apoio do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

Editado por: Marcela Duarte

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo