A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Recife: João Campos erra dado sobre deslocamentos de carro

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
13.nov.2020 | 21h24 |

O candidato à prefeitura do Recife João Campos (PSB) ocupa a primeira posição na pesquisa de intenção de voto divulgada pelo Datafolha em 23 de outubro de 2020. Em sua campanha, tem participado de entrevistas e divulgado propostas em suas redes sociais. A Lupa analisou algumas de suas falas. A checagem faz parte do projeto Democracia Digital, no qual jornalistas de todas as capitais do Brasil verificam discursos dos quatro candidatos melhores colocados nas pesquisas de intenção de voto em 2020.

Marília Arraes, Delegada Patrícia (Podemos) e Mendonça Filho (DEM) — segunda, terceira e quarto em intenções de voto na mesma pesquisa — tiveram falas checadas e publicadas em 11, 5 e 3 de novembro, respectivamente.

Confira o grau de veracidade do que disse João Campos:

“(…) Nós temos próximo a 15% (dos recifenses) que usa carro (…)”
João Campos (PSB), candidato a prefeito do Recife, em entrevista ao Diário de Pernambuco em 22 de outubro de 2020

FALSO

De acordo com a pesquisa Origem – Destino Metropolitana Recife 2018 (páginas 186 a 199), o carro é o modo de transporte para trabalho de 31,50% dos recifenses, mais do que o dobro do dado citado pelo candidato. Para deslocamentos com fins de educação, é adotado por 27,98% dos moradores da capital pernambucana.

Segundo o candidato, o dado teria sido extraído da mesma pesquisa.


“Fui autor do requerimento que criou a CPI do óleo”
João Campos (PSB), candidato a prefeito do Recife, em entrevista à TVU em 28 de outubro de 2020

VERDADEIRO

De acordo com a Câmara dos Deputados, João Campos foi o autor do requerimento para a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com a finalidade de investigar as origens das manchas de óleo que se espalham pelo litoral do Nordeste.


“(…) nas duas últimas medições, (o Recife) tem sido a capital brasileira que mais cresce no Ideb nos  (…) anos finais”
João Campos (PSB), candidato a prefeito do Recife, em debate da UFRPE em 29 de outubro de 2020

VERDADEIRO

O Recife foi a capital que alcançou o maior percentual de crescimento na medição do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) dos anos finais do ensino fundamental na rede pública municipal. Comparando 2015 a 2017 e 2017 a 2019, o aumento foi de 17,14% e 14,63%, respectivamente.


“A cidade do Recife tem 39% do seu território nas UCNs, as unidades de conservação natural”
João Campos (PSB), candidato a prefeito do Recife, em debate da UFRPE em 29 de outubro de 2020

EXAGERADO

De acordo com a prefeitura, há 7.018,68 hectares de Unidades de Conservação na Natureza (UCNs) no Recife, o que representa 32% do território recifense.

Segundo o candidato, os dados são do Sistema Municipal do Meio Ambiente (SMUP) – Lei Nº 18014/2014, e o Recife teria 8.422,05 hectares de UCNs. No entanto, a lei citada não traz essa área, apenas as coordenadas geográficas.

Nota da redação: O projeto Democracia Digital é uma iniciativa da Lupa, do Instituto de Tecnologia & Equidade (IT&E) e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, com apoio do WhatsApp e dos Tribunais Regionais Eleitorais de todo o Brasil. As checagens produzidas são distribuídas gratuitamente a rádios universitárias do país, com apoio do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

Editado por: Marcela Duarte

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo