A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que TSE irá anular votação do primeiro turno das eleições municipais

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
20.nov.2020 | 16h34 |

 

Circula pelas redes sociais que houve fraude nas eleições municipais e que a votação do primeiro turno, realizado no dia 15 de novembro, iria ser anulada pelo Tribunal Superior Eleitoral. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Eleições municipais anuladas!!! Após vários relatos vindo de todo o país, eleições municipais podem ser anuladas! Segundo informações, neste momento cria-se em Brasília uma grande comissão de deputados federais e juristas renomados, para solicitar ao TSE a anulação das eleições municipais em todo Brasil. Depois de um apagão durante as apurações de votos que durou pelo menos 3 horas, levantou-se grande suspeitas de que nosso sistema de votação pode ter sido hackeado e modificado os resultados em todo país! O povo brasileiro aguarda com grande esperança que seu direito soberano não tenha sido violado e, se foi, que haja novas eleições!”

Legenda de imagem compartilhada no Facebook que, até às 15h do dia 20 de novembro de 2020, tinha sido compartilhado mais de 100 pessoas no Facebook 

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou, em seu site, que não há indícios de fraude nas eleições municipais e que a votação realizada no último domingo (15) não foi anulada. Ao questionar a segurança nas urnas, o post do Facebook afirma que elas teriam sido hackeadas, porém isso não é possível. Os equipamentos não têm conexão à internet ou via bluetooth, e não podem ser acessados pela internet.

No domingo, dia da eleição, houve uma tentativa de ataque de negação de serviço, ou DDoS, à rede do TSE. Esse tipo de atividade visa sobrecarregar e tirar um sistema do ar, através de múltiplos acessos simultâneos. Contudo, não é possível roubar ou alterar dados por esse meio. Além disso, as urnas eletrônicas não ficam ligadas a essa rede durante o processo de votação. Além disso, houve um vazamento de dados divulgado no mesmo dia, mas que foi efetuado antes de 23 de outubro. O TSE suspeita que houve uma operação coordenada visando questionar a legitimidade da votação.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo