A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É falso que urnas eletrônicas foram furtadas por partidários de candidato à prefeitura de Fortaleza

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
23.nov.2020 | 20h26 |

Circula pelas redes sociais um vídeo em que dois homens vestidos com camisetas amarelas recolhem urnas eletrônicas em um caminhão. A legenda da publicação informa que os equipamentos estariam sendo furtados por partidários de Sarto, candidato do PDT à prefeitura de Fortaleza (CE). Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

ROUBO DE URNAS EM FORTALEZA/CE – 2 caba de amarelo (cor da campanha do poste dos Gomes) pegaram um monte de urna e já iam saindo de finim. Prestou não! A negada voou foi em cima. Barraco armado, chamaram a polícia e o diabo a quatro. Aí os caba amarelaram, mas foi de vez. Dentro do caminhão uma bandeira de campanha: advinha de quem?
Legenda de vídeo publicado no Facebook que, até as 18h do dia 23 de novembro de 2020, foi compartilhado por 63 pessoas

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Após a gravação, a Polícia Federal conduziu os ocupantes do caminhão para averiguação e concluíram que eles estavam fazendo, apenas, transporte regular das urnas eletrônicas da sede do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) para o depósito. A remoção dos equipamentos ocorreu depois da apuração, e, portanto, não teve qualquer efeito sobre os resultados das urnas no primeiro turno. 

O delegado da PF Paulo Henrique Oliveira Rocha informou à imprensa que a denúncia não tinha fundamento. “Uma guarnição abordou o caminhão e achou por bem levar para a superintendência para a verificação. Chegando lá, foi verificado que era um procedimento de recolhimento de urnas regular, dentro do planejamento do TRE e por todos os TREs do Brasil no final da votação. Há um veículo que sai recolhendo para guardar em um depósito do Tribunal. Não há nada irregular na conduta do caminhoneiro que foi abordado pela PM”, afirmou.

Já o TRE-CE informou, em nota, que o recolhimento das urnas eletrônicas após o término da votação é um procedimento logístico previsto no decorrer das eleições. “O referido transporte é uma dentre diversas situações corriqueiras de coordenação administrativa, amparadas por lei e previstas em toda a logística nacional de recolhimento das urnas eletrônicas, sendo infundada a ilação de que tais equipamentos estavam sendo ‘furtados’ ou levados a locais com finalidade diversa da contratual”, diz. 

Na ocasião, uma empresa terceirizada foi contratada para recolher as urnas após o término das eleições. Este transporte ocorre apenas após a emissão da contabilização oficial dos votos — ou seja, não interfere no resultado das eleições. Como os funcionários usavam camisetas amarelas, cor usada na campanha de Sarto (PDT) à prefeitura de Fortaleza (CE), eles foram acusados de furtar os equipamentos para fraudar a eleição. 

Apesar de não existir qualquer irregularidade com o transporte das urnas, de acordo com o TRE, a corte avaliou que o uso de camisetas da cor amarela se  configura em uma quebra contratual, uma vez que o contrato proíbe o uso de vestimentas que façam referência a algum tipo de propaganda política. “Internamente foi aberto procedimento para penalizar a empresa por descumprimento contratual (…) e o motorista/ajudante serão substituídos para o segundo turno”, diz em nota. 

Esta afirmação também foi verificada por E-Farsas e Boatos.org.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo