A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que Ibope projetou virada ou vitória do PT, PSOL e PCdoB em cinco cidades

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
30.nov.2020 | 19h37 |

Circula pelas redes sociais a informação de que o Ibope projetou a virada ou a vitória de candidatos do PT, PSOL e PCdoB no 2º turno das eleições deste ano, em Vitória (ES), Cariacica (ES), São Paulo (SP), Recife (PE) e Porto Alegre (RS). Os oponentes dos políticos desses três partidos nos municípios citados, no entanto, venceram as disputas. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“O Ibope projetou a virada de João Coser, do PT, em Vitória. O Pazolini foi eleito.

O Ibope projetou a virada de Célia Tavares, do PT, em Cariacica. Euclério Sampaio foi eleito.

O Ibope projetou a virada de Paulo Boulos, do Psol, em São Paulo. Bruno Covas foi reeleito.

O Ibope projetou a vitória de Marília Arraes, do PT, no Recife. João Campos foi eleito.

O Ibope projetou a vitória de Manuela D’ávila, do PCdoB, em Porto Alegre. Sebastião Melo foi eleito”

Texto de post publicado no Facebook que, até as 17h44 de 30 de novembro de 2020, tinha 58 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O Ibope não “projetou” virada nem vitória dos candidatos citados em Vitória, Cariacica, São Paulo, Recife e Porto Alegre. Em nota, o instituto esclareceu que suas pesquisas não buscam antecipar quem vencerá uma disputa eleitoral, mas mostrar o cenário no momento em que os levantamentos foram realizados. “A pesquisa é uma fotografia do momento e não tem o poder e nem a intenção de prever o resultado de uma eleição. Por isso, seus resultados não podem ser usados para prever o resultado das urnas. O Ibope não faz projeção, faz pesquisa”, afirma.

Além disso, em todas as cidades citadas, com exceção de São Paulo, as pesquisas divulgadas no 2º turno mostraram cenários de empate ou empate técnico — dentro da margem de erro. Na capital paulista, Bruno Covas (PSDB) continuava em vantagem em relação a Guilherme Boulos (PSOL) no último levantamento do Ibope, divulgado em 28 de novembro.

O Ibope também destacou que, para fazer uma comparação direta com os resultados das urnas, seriam necessárias pesquisas de boca de urna, que não foram realizadas nestas cidades. A empresa ainda citou os índices de abstenção do domingo (30) e defendeu que “não é possível compreender o impacto do perfil do eleitor que deixou de comparecer às urnas, em função da pandemia, nos índices dos candidatos”. 

O Ibope também reafirmou que todas as pesquisas realizadas ao longo de seus 78 anos de existência são pautadas “em critérios técnicos da ciência estatística”. “Além do rigor estatístico, a empresa tem suas normas certificadas e cumpre rigorosamente os códigos de autorregulação e ética da Esomar (associação mundial de profissionais de pesquisa)”, diz o comunicado.

Confira mais detalhes sobre as pesquisas e os resultados nas urnas das cinco cidades:

Vitória  

Em Vitória, ao considerar somente os votos válidos, a pesquisa do dia 28 de novembro mostrava que o delegado Pazolini (Republicanos) e João Coser (PT) tinham, cada um, 50%. A margem de erro era de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Portanto, os candidatos seguiam empatados e não era possível afirmar quem seria eleito. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o delegado Pazolini venceu com 58,50% do total de votos válidos. 

Cariacica 

Na cidade de Cariacica, ao considerar apenas os votos válidos, a pesquisa do dia 26 mostrava empate técnico. O candidato Euclério Sampaio (DEM) tinha 51% e Célia Tavares (PT), 49%. A margem de erro era de 5 pontos percentuais para mais ou para menos. Euclério Sampaio foi eleito com 58,69% do total de votos válidos. 

São Paulo 

Em São Paulo, ao considerar apenas os votos válidos, a pesquisa do dia 28 mostrava que Bruno Covas (PSDB) permanecia em vantagem, com 57%, enquanto Guilherme Boulos (PSOL) tinha 43%. A margem de erro era de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. O Ibope sustenta que os resultados da eleição do domingo estão dentro da margem de erro. Covas foi eleito com 59,38% do total de dos votos válidos. 

Recife 

Em Recife, ao considerar apenas os votos válidos, a pesquisa do dia 28 mostrava empate. Cada um dos candidatos, João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT), tinha 50%. A margem de erro era de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. João Campos foi eleito com 56,27% do total de votos válidos.

Porto Alegre 

Já em Porto Alegre, ao considerar apenas os votos válidos da pesquisa do dia 28, Manuela D’Ávila (PCdoB) tinha 51% e Sebastião Melo (MDB), 49%. Portanto, havia empate técnico. A margem de erro era de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Melo foi eleito com 54,63% do total de votos válidos.

Nota: esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes e Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo