A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

#Verificamos: Mensagem que circula no WhatsApp com medidas do governo federal traz informações antigas

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
02.dez.2020 | 20h15 |

Circula no WhatsApp um texto com medidas supostamente tomadas pelo governo federal nos últimos dias. Segundo a mensagem, a imprensa não noticiou esses fatos porque haveria um “pacto silencioso na grande imprensa para desconstruir a reputação do ‘novo governo’”. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“O Presidente assinou o decreto 9.723/19 que simplifica a apresentação de documentos em processos federais. A partir de agora, ninguém precisa mais ir ao banco, cartório, ou qualquer outra agência, levando um carrinho de mão – cheio de papéis… basta o CPF!”

Trecho de mensagem compartilhada no WhatsApp

VERDADEIRO, MAS

A informação analisada pela Lupa é verdadeira, mas não é desta semana, como sugere a mensagem. De fato, o decreto 9.723/19 tem como objeto a simplificação do atendimento prestado nas instituições públicas e institui o CPF como único documento necessário para o cumprimento de obrigações legais e solicitação de benefícios sociais. A regra, porém, foi publicada pelo presidente Jair Bolsonaro no dia 11 de março de 2019 e retificado no dia 18 de março de 2019


“Na quinta feira o Presidente assinou decreto que extingue 21.000 cargos comissionados, funções e gratificações na esfera federal, gerando economia de 195 milhões de reais anuais ao Tesouro, dando um golpe certeiro na prática de aparelhamento do governo.”

Trecho de mensagem compartilhada no WhatsApp

VERDADEIRO, MAS

A informação analisada pela Lupa é verdadeira, mas não é desta semana, como sugere a mensagem. O decreto 9.725/19 determina a extinção, entre os meses de abril e julho do ano passado, de 21 mil cargos comissionados, funções e gratificações na estrutura do governo federal. Já na data da sanção do texto foram extintos 5,1 mil cargos. De acordo com a tabela anexada ao decreto, a expectativa de economia com a determinação era de R$ 194,5 milhões, valor próximo do que é informado na mensagem. 


“Na sexta-feira foram arrecadados 2,377 bilhões de reais em outorga, no leilão de aeroportos, superando a expectativa”

Trecho de mensagem compartilhada no WhatsApp

VERDADEIRO, MAS

A informação analisada pela Lupa é verdadeira, mas não é desta semana, como sugere a mensagem. No dia 15 de março de 2019, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) anunciou ágio de R$ 2,1 bilhões com o leilão de 12 aeroportos nas regiões nordeste, sudeste e centro-oeste. De acordo com a publicação da agência, os lances mínimos para a arrematar os equipamentos somavam R$ 218,7 milhões e o valor final arrecadado foi de R$ 2,3 bilhões. 


“O índice Bovespa subiu e atingiu nível recorde de 99 mil pontos pela “primeira” vez em sua história!”

Trecho de mensagem compartilhada no WhatsApp

VERDADEIRO, MAS

A informação analisada pela Lupa é verdadeira, mas não é desta semana, como sugere a mensagem. O índice Ibovespa atingiu 99 mil pontos pela primeira vez no dia 11 de março, mas a bolsa fechou em um patamar mais baixo. Em 15 de março, o índice fechou em 99 mil pontos. No dia 18, atingiu 100 mil pontos, mas fechou abaixo. Somente em 19 de junho de 2019, a Bolsa de São Paulo fechou com o índice Ibovespa acima de 100 pontos.


“Essas notícias, que deveriam ter virado manchetes de primeira página em letras garrafais, foram relegadas a notas de “rodapé” …porque fazem parte de uma pauta proibida!”

Trecho de mensagem compartilhada no WhatsApp

FALSO

Uma das notícias citadas no texto, o resultado do leilão dos aeroportos, foi manchete dos jornais Folha de S.Paulo e O Globo em 16 de março de 2019, e também foi citada na capa do jornal O Estado de S.Paulo, na edição da mesma data. Quando o índice Ibovespa fechou acima dos 100 mil pontos pela primeira vez, em 19 de junho de 2019, reportagens sobre o assunto também foram assunto de capa nas edições da Folha e d’O Globo do dia seguinte, embora não tenha sido a manchete. Todas as outras ações também foram noticiadas por grandes meios de comunicação brasileiros.

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo