A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que homem no Reino Unido recebeu vacina contra Covid-19 através da camisa

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
17.dez.2020 | 08h40 |

Circula nas redes sociais uma foto que mostra um senhor de idade supostamente recebendo uma injeção sem levantar as mangas da camisa. Na legenda, é dito que isso “prova” que a vacinação contra Covid-19 no Reino Unido é uma “farsa”. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“A vacina está tão boa que pode tomar por cima da roupa. Contrataram atores pra enganar o povo”
Texto em imagem publicada no Facebook que, até às 18h41 do dia 16 de dezembro de 2020, tinha sido compartilhada por cerca de 800 pessoas.

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. A foto em questão não mostra idoso sendo vacinado, e sim um momento anterior à vacina, no qual a enfermeira conversava com o paciente, um homem de 82 anos chamado Anthony Moore. Existem outras imagens feitas no mesmo dia que mostram o mesmo paciente sendo vacinado — obviamente, com a manga da camisa levantada.

A Lupa contatou a conta oficial dos Hospitais-Escola de Sheffield, local onde a foto foi tirada, que explicou que a cena mostrada na foto é anterior à aplicação da vacina. “Esse senhor foi vacinado e essa foto foi publicada por equívoco. Ela foi tirada durante uma conversa com o paciente que antecede a injeção de fato, na qual é explicado como e onde a vacina será aplicada”, diz a mensagem.

A emissora de televisão britânica ITV transmitiu o procedimento e mostrou o momento em que o idoso recebeu a dose do imunizante. Como é possível verificar na imagem, as mangas de sua blusa foram suspensas, como em toda aplicação de vacina. A emissora também registrou outros pacientes sendo imunizados.

O Reino Unido iniciou a vacinação contra o novo coronavírus no dia 8 de dezembro de 2020. Em publicação oficial, o United Kingdom National Health Service (NHS), correspondente ao SUS brasileiro, informou que o imunizante utilizado, produzido pela Pfizer, atendeu a todas as exigências regulatórias e que ele é aplicado na parte superior dos braços. Por enquanto, estão sendo vacinados apenas os grupos de risco, como pessoas com mais de 80 anos, moradores e profissionais de lar de idosos e profissionais da saúde. 

Não é a primeira vez que produtores de desinformação tiram de contexto fotos e vídeos de aplicação de vacinas para divulgar teorias da conspiração sobre imunizantes contra a Covid-19. Em julho, um vídeo viral supostamente mostrava a “primeira-ministra da Austrália” (o primeiro-ministro da Austrália é um homem, Scott Morrison) supostamente simulando ter recebido uma vacina contra a doença. Posteriormente, notícia falsa similar circulou sobre os testes da CoronaVac no Brasil. A Lupa verificou esses dois conteúdos. 

A agência de notícias Reuters verificou conteúdo semelhante. Aqui no Brasil, a plataforma Aos Fatos também verificou conteúdo similar. 

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo