Tem certeza que deseja sair da sua conta?
Foto: Departamento de Comunicação do Governo de La Rioja
Foto: Departamento de Comunicação do Governo de La Rioja

#Verificamos: É falso que homem na Argentina recebeu vacina contra Covid-19 duas vezes, em braços e locais distintos

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
04.jan.2021 | 16h12 |

Circula nas redes sociais um post com fotos que supostamente mostram uma mesma pessoa na Argentina recebendo a vacina chinesa CoronaVac duas vezes na mesma ocasião, em braços e lugares diferentes. A publicação vem sendo veiculada como teoria da conspiração sobre imunizantes contra a Covid-19. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Na Argentina a CoronaVac é tão boa, que cidadão entra na fila 2x. Em postos diferentes”
Legenda de imagem publicada em post do Facebook que, até as 13h de 4 de janeiro de 2021, tinha mais de 160 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Apesar das duas fotos serem reais, uma delas é somente uma encenação para fins de registros fotográficos, com a presença de autoridades. A outra mostra o momento em que o paciente, de fato, recebeu o imunizante. As duas fotos foram feitas na mesma data e no mesmo local. Além disso, a vacina que está sendo aplicada na Argentina é a russa Sputinik V, e não a CoronaVac, da farmacêutica chinesa Sinovac.

Em 29 de dezembro, a cidade de La Rioja, na Argentina, recebeu as primeiras doses da vacina russa Sputnik V. Na ocasião, Rafael Fernández, presidente do Comitê de Crise do Hospital Regional Dr. Enrique Vera Barros, foi o primeiro paciente a ser imunizado. O Departamento de Comunicação do Governo de La Rioja informou que foram feitas duas fotografias: uma delas trata-se de uma encenação para fins de registro fotográfico, com a presença da vice-governadora da cidade, Florencia López, e de outros funcionários; a outra foto mostra o exato momento que Fernández recebe a vacinação.

“Que lástima que um dia tão importante para os argentinos se especule sobre a vacinação de um agente de saúde. Para evitar afirmações erradas, explicamos que uma das fotos foi feita para os meios de comunicação e assim conseguir descongestionar o local conforme os protocolos exigem”, explica o Departamento de Comunicação do Governo de La Rioja, pelo Twitter, que afirmou ainda que, logo depois, somente um fotógrafo ficou responsável de registrar a vacinação.

Ademais, a conta do Hospital Enrique Vera Barros no Facebook publicou um vídeo do exato momento em que o médico recebe o imunizante. É possível ver a agulha entrando na pele do paciente. O jornalista Stefano Tete Vigna, em sua conta no Twitter, registrou em vídeo o momento da encenação. Já as fotos que aparecem no post foram publicadas nas contas oficiais no Twitter do ministro da Saúde de La Rioja, Juan Carlos Vergara, e do Departamento de Comunicação do Governo de La Rioja.

Ao jornal argentino La Nación, Rafael Fernández reafirmou que não foi vacinado duas vezes. “Tinha muita gente presente e a pedido da imprensa mudei de lugar. Foi o que aconteceu”, explicou. Afirmou ainda que se encontrava bem após receber a primeira dose da Spunitik V. A campanha de vacinação contra a Covid-19 na Argentina se iniciou em 29 de dezembro, após o país receber 300 mil doses da vacina russa.

Não é a primeira vez que a Lupa verifica fotos e vídeos de aplicação de vacinas retirados de contexto para divulgar teorias da conspiração sobre imunizantes contra a Covid-19. Em julho, um vídeo viral supostamente mostrava a “primeira-ministra da Austrália” (o primeiro-ministro da Austrália é um homem, Scott Morrison) simulando ter recebido uma vacina contra a doença. Em dezembro, também circulou nas redes sociais uma foto que mostrava um senhor de idade supostamente recebendo uma injeção sem levantar as mangas da camisa. Na legenda, era dito que isso “provava” que a vacinação contra Covid-19 no Reino Unido era uma “farsa”. Os boatos foram desmentidos.

Checagem similar foi feita pela agência espanhola Maldita. Veículos da Argentina, a exemplo do Clarín e Infobae, também publicaram reportagens sobre o fato.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo