A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que enfermeiras de Paraty tiveram ‘reações graves’ após tomarem a CoronaVac

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
22.jan.2021 | 17h45 |

Circula nas redes sociais a informação de que duas técnicas de enfermagem de um hospital em Paraty (RJ) apresentaram reações adversas graves após tomarem a vacina contra a Covid-19. O post afirma que ambas as profissionais estão internadas. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“As duas técnicas de enfermagem […] Fazendo reação pós vacina. As duas enfermeiras do hospital de paraty RJ. Acabam de ser internadas imediatamente com vômitos e passando mal devido às vacinas do COVID 19 CORONAVAC CHINESA. Ela [sic] estão com reações adversas graves!”
Legenda de post publicado no Facebook que, até as 13h de 22 de janeiro de 2021, tinha mais de 340 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. As enfermeiras que aparecem no post não trabalham em Paraty (RJ), mas sim na capital fluminense. Elas tampouco apresentaram reações adversas graves, ou foram internadas, após tomarem a vacina da Covid-19.

A Secretaria de Saúde do Município do Rio de Janeiro informou em nota que ambas são funcionárias do Hospital Municipal Albert Schweitzer, localizado em Realengo, na capital fluminense. Segundo a nota, elas foram vacinadas na quarta-feira (20) durante plantão de atendimento e depois apresentaram sinais e sintomas considerados leves (náuseas e vômito). “Elas foram avaliadas pelo médico, medicadas e, após apresentarem melhora, liberadas”, explica a secretaria. A Divisão de Vigilância em Saúde apura se os sintomas apresentados têm relação com a vacina e se podem ser considerados como evento adverso pós-vacinação.

Pelas redes sociais, a Prefeitura de Paraty confirmou que as enfermeiras não fazem parte do quadro municipal. “A Prefeitura de Paraty alerta que o nome do município está sendo criminosamente utilizado em uma notícia falsa que relata supostas reações negativas à vacina contra a Covid-19”, diz.

Segundo o Instituto Butantan, a vacina da farmacêutica chinesa Sinovac obteve 50,38% de eficácia global no estudo clínico desenvolvido no Brasil, além de proteção de 78% em casos leves e 100% contra casos moderados e graves da Covid-19. Durante a fase de testes, alguns voluntários apresentaram reações adversas leves, como dor de cabeça e fadiga. Entretanto, não houve notificações de eventos adversos graves ou óbitos.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo