A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que Lula defende nazismo e fascismo em ‘vídeo guardado a sete chaves’

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
12.fev.2021 | 16h43 |

Circula pelo WhatsApp um vídeo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que teria sido guardado a sete chaves pelo partido, e foi supostamente “revelado” pelo ex-ministro Antonio Palocci – condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato. Nas imagens, Lula afirma que o PT precisa de filiados porque tem de convencer as pessoas a negarem a política, optando por fascismo, nazismo ou “qualquer outra coisa, menos democracia”. Ele também defende que as pessoas destruam tudo o que o Estado faz e cita estratégias para a campanha eleitoral, como discutir política cultural. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“ESTE VÍDEO FOI GUARDADO A SETE CHAVES PELO PT E ENTREGUE PELO PALOCCI”

Vídeo compartilhado pelo WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O ex-presidente Lula não defendeu o nazismo e o fascismo no evento que deu origem ao vídeo, nem pediu a destruição do estado. A gravação foi editada para distorcer a fala do político. As imagens também não estavam guardadas “a sete chaves”. Elas podem ser assistidas na íntegra na própria página do PT no Facebook. Lula fez o discurso em 27 de setembro de 2017, durante o lançamento de uma campanha de filiação do partido.

Logo no começo do vídeo, ele explica por que acredita que é importante que as pessoas participem do partido. O nazismo e o fascismo são citados como o que pode acontecer quando não há debate na política. “O PT precisa convencer as pessoas de que não existe saída para o Brasil e para qualquer país do mundo fora da política. Ou seja, o PT tem que ser um partido que enfrenta essa discussão contra a negação da política. Fora da política nós teremos fascismo, nazismo, qualquer outra coisa, menos democracia, menos participação popular. Por isso que é importante as pessoas participarem do PT”, diz. A fala tem o sentido oposto da que foi mostrada no vídeo que circula no WhatsApp. 

O ex-presidente fala ainda da importância de os jovens entrarem no partido e participarem politicamente dentro da legenda. Também diz que o PT é um partido democrático, que convive com a diversidade e que se preocupa com a cultura. Na metade do vídeo, Lula começa a falar sobre a perda da soberania nacional, causada em parte, na sua opinião, pela desindustrialização do país. Defende ainda a democratização dos meios de comunicação e pede para que o partido seja autofinanciado. No final, destaca o compromisso do PT com as lutas sociais.

Em nota, a assessoria de imprensa de Lula afirmou que o vídeo foi pesadamente editado e manipulado para criar frases nunca ditas pelo ex-presidente. “Foi montado e circula em grupos, em geral de simpatizantes de Bolsonaro e da Lava Jato, como arma para estimular o ódio político contra Lula e o PT”, informou. A gravação circula nas redes sociais pelo menos desde 2018. Em nota publicada naquele ano, o Instituto Lula afirma que se trata de uma montagem bem mal feita. “Reparem que no vídeo fake, Lula se ‘teletransporta’ de um lado a outro da mesa. São os cortes que o criador de fake news faz para tirar trechos da fala do ex-presidente”, diz o texto.

Uma versão similar dessa verificação foi feita por Fato ou Fake, Projeto Comprova, Estadão Verifica e Aos Fatos.

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo