A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que Doria propôs redução de 20% no salário dos servidores e aposentados

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
24.fev.2021 | 18h41 |

Circula pelo WhatsApp a imagem de uma suposta notícia do site G1 dizendo que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), propôs a redução de 20% do salário dos servidores estaduais ativos, aposentados e pensionistas, por seis meses. A ideia seria votada pelos deputados estaduais na Assembleia Legislativa na última segunda-feira (22). Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“Governador Doria propõe redução de 20% nos salários dos servidores públicos por 06 meses. A proposta inclui ativos, aposentados e pensionistas. Projeto segue para votação na assembleia legislativa do estado semana, 22/02/2021”

Imagem que circula pelo WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O governador João Doria não apresentou nenhum projeto de lei para reduzir em 20% a remuneração dos funcionários públicos ativos, aposentados e pensionistas. Uma busca na Ordem do Dia da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) mostra que não houve sessão em 22 de fevereiro, quando a votação supostamente seria realizada, segundo o post. Na terça-feira (23), também não havia nenhuma proposta aguardando votação com esse teor na 16ª sessão ordinária ou na e na sessões extraordinárias. 

Em nota, a assessoria de imprensa do governo de São Paulo afirmou que é falso que Doria tenha proposto a redução de salário dos funcionários públicos e aposentados. Na área de Pesquisa de Proposições da Alesp, também não há nenhuma iniciativa com esse teor. 

No ano passado, por causa da pandemia, Doria assinou o Decreto nº 64.937, que definia a redução de despesas com pessoal. A medida suspendeu o pagamento antecipado do 13º salário e do abono de um terço das férias, além de bonificações por resultado, enquanto durasse o estado de calamidade pública da pandemia. Os benefícios foram pagos, contudo, junto com o 13º, em dezembro. O decreto foi revogado em janeiro deste ano.

Pegadinha 

Embora a imagem que circula no WhatsApp traga o logotipo do site G1, o portal não publicou nenhuma reportagem sobre esse tema. Trata-se, na verdade, de uma pegadinha. Primeiro aparece listado o endereço do G1 e, em seguida, outro link. Na versão original da mensagem, esse endereço podia ser clicado e levava a uma página com uma imagem do palhaço Tiririca, com a seguinte frase: “É mentira, abestado!!!”. Como foi feito um print, a pessoa só percebe que se trata de uma brincadeira se digitar o link completo, de 112 caracteres, no navegador — o que é improvável.

Uma versão semelhante dessa verificação foi feita pelo Boatos.org.

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo