A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Inalação com água oxigenada e bicarbonato de sódio não previne a Covid-19

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
01.mar.2021 | 19h34 |

Circula em grupos de WhatsApp um vídeo em que um médico ensina uma receita à base de bicarbonato de sódio para prevenir e tratar a Covid-19. O autor afirma que a inalação de uma fórmula feita com água mineral, bicarbonato de sódio e água oxigenada é capaz de prevenir a doença. Ele também afirma que essa mesma fórmula pode ser usada em inalações como tratamento caso uma pessoa seja infectada pelo novo coronavírus. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“(…) Nós vamos precisar apenas de um nebulizador caseiro, 100g de bicarbonato de sódio, 100 ml de água oxigenada volume 10 e 900 ml de água mineral.  (…) Nós vamos pegar o peróxido de hidrogênio, que é água oxigenada, para facilitar e misturar também na água mineral. pronto. Fica um líquido translúcido. Enche o bujão do seu nebulizador e… Olha que facilidade. Cinco minutos é o suficiente, uma vez por dia, para prevenção. Para tratamento, nós podemos fazer com cinco minutos de três a cinco vezes ao dia. (…)”

Vídeo que circula no WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Não há evidências de que a combinação de compostos químicos, como o bicarbonato de sódio e o peróxido de hidrogênio, popularmente conhecida como água oxigenada, previnam ou contribuam para que a Covid-19 não evolua para um quadro grave. Não há, até o momento, cura para a Covid-19. As principais recomendações para prevenir a doença, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e entidades como a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), são uso de máscara, distanciamento social e higienização correta das mãos, além da vacina, quando disponível.

Embora um projeto colaborativo entre a Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Acre (Ufac), o Instituto de Perícias Judiciais do Rio de Janeiro e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) sobre o uso do bicarbonato de sódio no tratamento da doença esteja em curso, esse estudo ainda está na fase inicial de pesquisas. Não há, portanto, evidências de que uma solução à base desse composto químico seja efetiva para tratar ou prevenir a Covid-19. E a pesquisa não associa o bicarbonato de sódio à água oxigenada, que é de uso externo e não deve ser ingerida. Sua inalação pode causar irritação no nariz e na garganta e, dependendo da concentração, pode causar queimaduras nas mucosas.

Em entrevista ao jornal A Gazeta, a pesquisadora Carolina Pontes Soares, coordenadora do projeto, alertou que o bicarbonato deve ser utilizado com critério. “Não é um milagre, é mais uma somativa para o combate à covid. É necessário ter o acompanhamento de um profissional que saiba manusear”, disse. Existem outras pesquisas em andamento para avaliar se existe algum benefício no uso de bicarbonato de sódio por inalação, mas ainda não foram publicados resultados conclusivos.  

Já a água oxigenada sequer aparece na literatura médica recente como uma opção para tratamento da Covid-19. Por ser antisséptica, essa substância é indicada para uso externo, como limpeza de ferimentos ou desinfecção de objetos, por exemplo. Alguns pesquisadores passaram a estudar a eficácia do peróxido de hidrogênio contra o novo coronavírus em superfícies já no ano passado. Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês), trata-se de um desinfetante estável e eficaz contra o novo coronavírus quando usado em superfícies inanimadas, como lentes de contato e tecidos.

A Lupa procurou dois médicos especialistas que atuam na linha de frente do atendimento a pacientes com Covid-19 e ambos afirmaram que a inalação com essas substâncias não tem nenhum efeito na prevenção ou tratamento da doença. “Não temos nenhuma intervenção comprovada de prevenção da Covid a não ser afastamento social, uso de máscara etc” explicou, por WhatsApp, o médico e pesquisador do Instituto de Pesquisa do Hospital do Coração de São Paulo Israel Silva Maia.

Para o médico do Centro de Pesquisa Clínica e Epidemiológica do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo (USP) Marcio Sommer Bittencourt, a recomendação do vídeo não faz sentido. “E não ajuda em nada contra a Covid”, disse, por telefone.

Esse conteúdo também foi verificado pelo Boatos.org.

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Marcela Duarte

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo