A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É antigo vídeo que mostra posto da Petrobras cobrando R$ 2,62 pela gasolina no Paraguai

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
02.mar.2021 | 16h13 |

Circula pelas redes sociais um vídeo supostamente gravado em um posto de gasolina no Paraguai. O homem responsável pelas imagens pergunta o preço da gasolina para uma funcionária, que informa que o combustível está custando R$ 2,62. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

A gasolina ela é fabricada no Brasil, mais chega para o consumidor no Paraguai por R$ 2.62 ainda ‘aditivada’ não entendir porque para nós Brasileiros pagamos em média 5 reais? Porque que a gasolina produzida no Brasil é vendida mais barata no Paraguai não entendir Petrobras? Não deveria ser ao contrário?
Legenda de vídeo que, até as 14h do dia 2 de março de 2021, tinha sido compartilhado por 400 pessoas no Facebook 

FALSO

O vídeo analisado pela Lupa é antigo. A gravação circula no Facebook desde pelo menos fevereiro de 2018, conforme mostra uma busca realizada na ferramenta CrowdTangle (veja exemplos aqui e aqui). Contudo, não foi possível localizar o autor do vídeo. Ele também é responsável pela divulgação de uma segunda gravação, que circula pelo YouTube desde 2017. Em ambas as imagens, o homem não identificado pergunta a funcionários de um posto de gasolina qual é o preço do combustível no Paraguai.

Segundo a assessoria de imprensa da Petrobras, a estatal não tem mais uma rede de postos de gasolina no Paraguai. “Em 2019, por meio de sua subsidiária Petrobras International Braspetro  B.V., a companhia vendeu 100% da sua participação societária nas  empresas Petrobras Paraguay Distribución Limited (PPDL UK), Petrobras Paraguay Operaciones y Logística SRL (PPOL) e Petrobras Paraguay Gas SRL (PPG) para o Grupo Copetrol. O acordo prevê o licenciamento para uso da marca Petrobras nas estações de serviço daquele país, pelo período de cinco anos”, disse a assessoria. Logo, a empresa brasileira não poderia ser responsabilizada pelos preços cobrados no posto, mesmo se o vídeo fosse atual.

Os dados do site GlobalPetrolPrices mostram que o preço da gasolina no Paraguai era de US$ 0,912 no dia 1º de março, o que corresponde a R$ 5,18. No Brasil, o mesmo site mostra que a gasolina estava custando US$ 0,916, ou seja, R$ 5,21. Os dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), por sua vez, indicam que o preço médio da gasolina comum no país foi de R$ 4,943 em fevereiro deste ano, com preço mínimo de R$ 3,89 e preço máximo de R$ 6,35, dependendo da localização do posto.

No dia 19 de fevereiro, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou que trocaria o atual presidente da estatal, o economista Roberto Castello Branco, pelo general Joaquim Silva e Luna. Desde que isso ocorreu, boatos envolvendo o nome da empresa vêm sendo compartilhados nas redes sociais.

Essa informação também foi verificada pelo Aos Fatos e Fato ou Fake.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo