A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Vídeo de presos comemorando não foi feito após Fachin anular condenações de Lula

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
09.mar.2021 | 14h14 |

Circula pelas redes sociais um vídeo de presos comemorando e gritando “Olê, olê, olê, olá, Lula, Lula”. A legenda que acompanha a gravação afirma que os detentos estariam celebrando a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que, na última segunda-feira (8), anulou as condenações do ex-presidente Lula relacionadas à Lava Jato. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Os apoiadores de @lulaoficial gostaram da decisão do Fachin”
Legenda de vídeo que, até às 14h do dia 9 de março de 2021, tinha sido visualizada por mais de 2 mil pessoas no Instagram

FALSO

O vídeo analisado pela Lupa é antigo. A gravação que circula pelas redes sociais foi feita em 2016, quando alguns presídios do Rio Grande do Norte passaram por uma onda de ataques orquestrados. O vídeo original foi editado para parecer que os presos estavam gritando “Olê, olê, olê, olá, Lula, Lula”, porém, na realidade, eles estão falando “Uh, é a massa!”.

Após a gravação, a situação nos presídios do Rio Grande do Norte piorou. Em janeiro de 2017, detentos da maior unidade penitenciária do estado entraram em conflito. Ao menos 26 pessoas foram mortas e outras 56 fugiram durante o confronto. A unidade tinha uma capacidade máxima de 620 presos, mas, como na maioria dos presídios brasileiros, estava superlotada e tinha 1.150 detentos.

Esse mesmo vídeo já foi tirado de contexto em outros momentos. Em 2019, quando o STF decidiu contra a prisão em 2ª instância e soltura de Lula, a gravação circulou pelas redes sociais. Na época, ela foi verificada por E-Farsas e Fato ou Fake, que mostraram que o vídeo era antigo e havia sido editado.

A gravação voltou a circular pelas redes sociais após o ministro do STF Edson Fachin decidir anular as condenações do ex-presidente Lula relacionadas à Lava Jato. Com isso, o petista passa a ser elegível para as próximas eleições presidenciais. “Foram declaradas nulas todas as decisões proferidas pela 13ª Vara Federal de Curitiba e determinada a remessa dos respectivos autos para à Seção Judiciária do Distrito Federal”, diz a nota do gabinete do ministro.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo