Tem certeza que deseja sair da sua conta?

Agência Lupa integra FACTS-NFT, primeira loja virtual de checagens no formato NFT

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
02.abr.2021 | 08h00 |

A Agência Lupa faz parte, a partir desta sexta-feira (2), da FACTS-NFT, primeira loja virtual de compra e venda de checagens no formato NFT (tokens não fungíveis). O objetivo é alavancar um novo modelo de financiamento e atuação conjunta para a luta contra a desinformação, com recursos financeiros para as plataformas de fact-checking a partir da comercialização em criptomoedas de checagens históricas como itens colecionáveis.

A iniciativa lançada neste Dia Internacional do Fact-checking, conta, ainda, com outras três plataformas de verificação: Lead Stories, dos Estados Unidos, Newtral, da Espanha, e Taiwan FactCheck Center, de Taiwan. A FACTS-NFT reúne mais de 20 verificações feitas pelos checadores que integram a iniciativa, selecionadas cuidadosamente em seus acervos. Os conteúdos representam momentos importantes e históricos, apresentados de forma a atrair investidores em criptomoedas, colecionadores internacionais ou qualquer pessoa que queira apoiar o trabalho dos verificadores de fatos.

“Os mercados de NFTs são a mais nova fronteira de negócios para bens intangíveis, como o conteúdo noticioso. Nossa intenção, ao decidir participar desta ideia inovativa ainda em desenvolvimento, é fazer com que as pessoas preocupadas com a desinformação no Brasil possam nos ajudar financeiramente a ampliar a nossa luta. Há um apelo colecionável também. Meu pai costumava cortar e emoldurar capas históricas de jornais. Por que não fazer o mesmo e comprar o combate à desinformação em momentos históricos do país?”, diz Gilberto Scofield Jr., diretor de Negócios e Estratégia da Lupa. 

No mercado FACTS-NFT, cada plataforma de checagem terá sua própria coleção de verificações de fatos. Cada checagem da primeira coleção será negociada a partir de 0.05 ETH (aproximadamente R$ 500). Para adquiri-las, basta seguir atentamente o passo a passo disponível no site da FACTS-NFT ou entrar em contato com as organizações de checagem envolvidas na iniciativa. 

Uma vez que uma checagem é adquirida, o comprador tem direito imediato à posse do token. Este token representa a checagem e o material exclusivo anexado à verificação (bastidores da apuração, informações extras, comentários etc.). O comprador da NFT pode então decidir guardar o token como parte de uma coleção, doá-lo ou revendê-lo para outra pessoa no mercado das criptomoedas.  

Sobre NFTs

Os NFTs são tokens criptográficos que representam algo único no mundo. Uma vez criados, não podem sofrer nenhuma alteração. O mercado de criptomoedas usa NFTs para realizar negociações de ativos como uma ilustração, uma pintura, uma música e, agora, uma checagem. 

Já está comprovado que os NFTs revolucionaram a maneira como artistas, músicos e marcas negociam seus melhores trabalhos. No último domingo, por exemplo, o jornal The New York Times vendeu seu primeiro texto em NFT. O artigo foi negociado por US$ 536 mil. Meses antes, uma montagem fotográfica digital do artista Beeple foi arrematada por um investidor de Cingapura por US$ 69,3 milhões. Atualmente a NBA negocia vídeos das melhores cestas de seus jogadores em criptomoedas. 

TUTORIAL: saiba como apoiar o trabalho da Lupa através da aquisição de checagens em NFT

Para a FACTS-NFT, esse sistema pode garantir uma linha de receita relevante para estabilidade dos fact-checkers do mundo e ser impactante na luta contra a desinformação.

Para essa missão, o projeto conta com o Instituto Vero. A organização, que foi fundada por comunicadores e pesquisadores e que busca fomentar a educação digital e combater a desinformação, apoia a iniciativa FACTS-NFT. O Vero vislumbra a tecnologia como um caminho para novas formas de financiamento do setor e trabalhará para tornar o conceito de NFT mais acessível ao grande público. Neste contexto, o instituto prepara campanhas de popularização dessa tecnologia, assim como a produção de conteúdo próprio no formato de Token.

Sobre a FACTS-NFT

A FACTS-NFT é uma iniciativa capitaneada por:

Gabriel Rondon (Paris, França): Sempre envolvido em projetos que abrangem aplicações bitcoin, finanças descentralizadas, banco autônomo, contratos inteligentes, tokens não fungíveis. Gabriel é um entusiasta e consultor da indústria de blockchain, com forte experiência em lidar com produtos criptográficos globalmente, como Kraken, Kraken Futures e Bitfinex.

Thiago Rondon (São Paulo, Brasil): É co-fundador da startup AppCívico, que apoia organizações e lideranças com tecnologias cívicas. Coordenador digital de combate à desinformação no Tribunal Superior Eleitoral nas eleições de 2020. 

Cristina Tardáguila (Tampa, Estados Unidos): É fundadora e sócia da Lupa, a maior plataforma de combate à desinformação do Brasil. Trabalhou como diretora adjunta da International Fact-Checking Network até março de 2021 e coordenou a aliança #CoronaVirusFacts, o maior projeto colaborativo de checagem do mundo. No Brasil, foi repórter e editora dos jornais O Globo e Folha de S.Paulo e da revista piauí.

Isaac Rodriguez (México D.F, México): É designer e desde 2018 trabalha produzindo identidades visuais para projetos de combate à desinformação.

Editado por: Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo