Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É falso que governo federal oferece vale-gás de R$ 110 no WhatsApp

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
07.abr.2021 | 18h12 |

Circula pelo WhatsApp uma mensagem dizendo que o governo federal está oferecendo um “vale-gás social” de R$ 110 por mês para cada família que se cadastrar em um site. Isso estaria ocorrendo por causa do aumento excessivo de preço do gás de cozinha. Segundo o texto, o benefício estaria disponível para pessoas de baixa renda, aposentados, beneficiários do auxílio emergencial e também para todos os que recebem Bolsa Família. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“*?VALE GÁS SOCIAL 2021*

Em decorrência do aumento excessivo do preço do gás de cozinha, O GOVERNO está liberando o VALE GÁS SOCIAL no valor de R$110/mês por família

Tem direito a receber o benefício pessoas de baixa renda, aposentados, beneficiários do auxílio emergencial e bolsa família.

SOLICITE O SEU ATRAVÉS DO APP SOCIAL”

Texto compartilhado pelo WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Criado em novembro de 2021, o programa auxílio-gás, do Ministério da Cidadania, não dá vales mensais de R$ 110, e tampouco exige que usuários do WhatsApp cliquem em um link para ter acesso ao benefício. A mensagem, na verdade, é um golpe para roubar informações das pessoas que acabam preenchendo o formulário, e circula desde antes da criação do benefício. A assessoria de imprensa do ministério informou, em nota, que essa é uma notícia falsa e que vem alertando a população sobre mensagens semelhantes desde o ano passado. 

Em maio de 2020, ainda no início da pandemia, circulou pelas redes sociais uma mensagem com a promessa de oferecer um auxílio-gás. A publicação foi desmentida pelo ministério e também pela Lupa. Este ano, em fevereiro, a pasta também publicou um post explicando que não fornece nenhum tipo de vale-gás. “O benefício não existe. NÃO clique em links duvidosos e certifique-se sempre de verificar as informações nos canais oficiais do governo federal. Saiba mais: www.cidadania.gov.br“, diz o post. Na época, o golpe oferecia R$ 90. A mensagem falsa foi modificada e o valor, aumentado para R$ 110. 

O golpe do vale-gás é semelhante a outros que circulam pelo WhatsApp, como o de um vale-combustível da Petrobras. Essas mensagens sempre trazem um link para que a pessoa faça um cadastro. Ao clicar, a vítima entra em um site que, geralmente, simula endereços oficiais, com logotipos do governo federal, para tentar dar credibilidade ao conteúdo. Depois que são fornecidas algumas informações, a página diz que o benefício foi aprovado e pede para que o texto seja compartilhado em cinco grupos no WhatsApp. Por fim, o usuário é direcionado para um site que tenta roubar informações.

Em novembro deste ano, o governo federal criou um programa que institui o auxílio-gás por meio da Lei nº 14.237/2021. O benefício, regulamentado pelo Decreto nº 10.881/2021, no entanto, é muito diferente daquele que circula no WhatsApp. O Ministério da Cidadania paga, a cada dois meses, metade do preço médio nacional de referência de um botijão de 13 quilos, segundo dados disponibilizados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Em dezembro, isso era equivalente a R$ 47,81. Além disso, não é necessário fazer cadastro. Os beneficiários são as famílias já inscritas no Cadastro Ùnico (CadÚnico) que tenham renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo, além daqueles que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Atualização às 12h30 de 22 de dezembro de 2021: Foi acrescentado um parágrafo para explicar que o governo federal criou um programa de auxílio-gás em novembro, mas com características diferentes daquelas citadas no golpe – o que ainda exige cautela com esse tipo de mensagem. Também foram acrescentadas as palavras “no WhatsApp” no título, para deixar mais claro que a fraude circula pelo aplicativo.

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo