A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Foto: Suami Dias/ Governo da Bahia
Foto: Suami Dias/ Governo da Bahia Foto: Suami Dias/ Governo da Bahia

#Verificamos: É falso que Brasil caiu para 119ª posição em ‘ranking mundial da educação’ durante governos do PT

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
12.abr.2021 | 13h36 |

Circula nas redes sociais que o Brasil caiu da 36ª para 119ª posição no “ranking internacional da educação” durante as gestões do PT no governo federal. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

educacao_pt_brasil

“Quando o PT assumiu governo a educação estava em 36º lugar no mundo, ‘investiu’ tanto que deixou em 119º.”

Texto publicado em imagem que circula no Facebook que, até às 11h37 de 12 de abril de 2021, tinha sido compartilhada por mais de 35 mil pessoas

INSUSTENTÁVEL

A informação analisada pela Lupa é insustentável. Não existe um “ranking mundial da educação” no qual o Brasil caiu da 36ª para a 119ª colocação. O mais próximo de um “ranking mundial” é o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), que avalia trienalmente o desempenho de estudantes de 15 anos em três disciplinas: Matemática, Ciências e Leitura. Não há um “ranking geral” do Pisa. Em nenhuma edição participaram 119 países ou mais — na edição com mais participantes, 2018, foram 79.

Realizada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a avaliação não inclui todos os países do mundo. Na América do Sul, por exemplo, apenas Brasil, Argentina, Peru, Colômbia, Uruguai e Chile (único membro da OCDE no continente) realizaram o exame na última edição. Alguns dos países mais populosos do mundo, incluindo Índia, Paquistão e Nigéria, nunca participaram da avaliação, enquanto a China participa apenas de forma parcial, com provas realizadas em quatro grandes centros urbanos do país.

Na primeira edição do Pisa, realizada em 2000, o Brasil ficou em 36º lugar na disciplina Leitura, única avaliada, com 396 de nota. Apenas 40 países participaram. Em 2015, a nota do Brasil em leitura foi de 407 — um crescimento, portanto, de 11 pontos. Contudo, com a entrada de diversos outros países na avaliação ao longo dos anos, a posição do Brasil “caiu” para 62º, de um total de 72. Nenhum dos quatro países que teve desempenho pior que o do Brasil em 2000 teve nota melhor que a do Brasil em 2015.

Matemática começou a ser avaliada em 2003. Na primeira avaliação, o Brasil fez 356 pontos, pior nota entre os 39 países participantes. Em 2015, 377, 67º de um total de 72 países. Por fim, a avaliação em Ciências começou a ser realizada em 2006. A nota do Brasil cresceu de 390 para 401 entre os anos de 2006 e 2015. Na primeira avaliação, o Brasil ficou em 49º lugar, entre 52 países. Em 2015, ficou em 65º, entre 72.

Em 2018, última edição realizada, o Brasil melhorou ligeiramente em relação a 2015 nas três disciplinas: os estudantes fizeram 413 pontos em Leitura, 384 em Matemática e 401 em Ciências. Desconsiderando a China, onde apenas escolas em grandes centros urbanos participam, Singapura teve as melhores notas nas três disciplinas: 549, 551 e 569.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo