A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Vídeo que mostra ala de hospital vazia não prova que notícias sobre Covid-19 na televisão são falsas

Editor | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
28.abr.2021 | 16h26 |

Circula nas redes sociais um vídeo em que enfermeiras mostram camas vazias em um hospital, em tom de comemoração. Na legenda, é dito que a pandemia está passando, mas que “notícias falsas” na televisão “querem mostrar o caos”. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Estamos si livrando desse mal, não vamos por notícias falsas de TVs ou redes sociais que querem o caus, Deus seja louvado (sic)”
Legenda de vídeo publicado no Facebook que, até as 15h45 do dia 28 de abril de 2021, tinha sido compartilhado por cerca de 298 mil pessoas

FALSO

O vídeo que circula nas redes sociais é real, mas foi retirado de contexto para espalhar desinformação sobre a pandemia de Covid-19. As cenas foram gravadas em uma UTI exclusiva para Covid-19 no Hospital Alberto Urquiza Wanderley, em João Pessoa, Paraíba, em 31 de março. Na ocasião, o número de leitos ocupados na ala chegou a zero, após redução no número de casos. Isso, porém, não é representativo da situação da pandemia na capital da Paraíba ou no Brasil, e sim um caso isolado. O cenário em 31 de março não era positivo no resto do país nem na cidade de João Pessoa. No Brasil, foram 90.638 casos registrados e 3.869 mortes naquele dia ― 388 desses casos e 32 dessas mortes ocorreram na capital da Paraíba. As informações são do Ministério da Saúde.

Segundo a Unimed João Pessoa, proprietária do hospital, o vídeo foi gravado durante um plantão noturno, no qual uma ala exclusiva foi desativada devido à redução no número de pacientes. “A equipe que aparece nas imagens comemora o fato de que, após o crescimento de casos de covid-19, houve uma redução nos atendimentos, o que, naquele momento, possibilitou que a UTI estivesse sem pacientes”, aponta o texto. Porém, a Unimed alerta para o uso equivocado da gravação. “O uso do vídeo em qualquer outro contexto que procure distorcer o fato em si é tendencioso e não verdadeiro.”

De acordo com a empresa, desde o início da pandemia, há um plano de contingência no hospital que permite expandir ou retrair a área destinada a pacientes com Covid-19 de acordo com a demanda. “A ativação ou desativação temporária acompanha os resultados estatísticos diários, com curvas semanais de tendência que amparam as decisões quinzenais, seguindo o ciclo viral”, afirma a nota.

A Unimed lembra, ainda, que um cenário “momentaneamente favorável”, como o do hospital mostrado no vídeo, não justifica a redução das precauções com o vírus. “A Unimed João Pessoa alerta a sociedade sobre a importância da manutenção das medidas preventivas ativas, como distanciamento social, higienização das mãos e uso de máscaras”, conclui o texto.

Fora do Brasil

No exterior, produtores de desinformação usaram esse vídeo para “provar” a suposta “farsa” da pandemia. Esse vídeo foi publicado em diversas partes do mundo, incluindo Canadá e Geórgia.

Esse vídeo também foi analisado pelo Estadão Verifica.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Marcela Duarte

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo