A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que Miracatu (SP) zerou fila de leitos de UTI com protocolo de ‘tratamento precoce’

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
30.abr.2021 | 17h54 |

Circula por grupos de WhatsApp que o prefeito de Miracatu (SP), Vinícius Brandão (PL) adotou o “tratamento precoce” contra a Covid-19 e, por essa razão, a fila por leitos de UTI no município foi zerada. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“MAIS UM EXEMPLO
PREFEITO DE MIRACATU/SP, VINÍCIUS BRANDÃO, ADOTA TRATAMENTO PRECOCE E ZERA FILAS DE LEITOS DE UTI.”

Conteúdo que circula em grupos de WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Não existe nenhum hospital em Miracatu (SP) e tampouco leitos de UTI disponíveis para pacientes com Covid-19. Pessoas com quadros graves da doença que precisam de terapia intensiva e internação são encaminhados para hospitais em cidades próximas, como Registro, a 58 quilômetros de distância. Miracatu, localizada na região do Vale da Ribeira, tem uma população estimada em 19,6 mil habitantes e conta apenas com uma unidade de pronto atendimento. Os outros estabelecimentos de saúde do município são UBS e núcleos de Estratégia de Saúde da Família, além de laboratórios e clínicas que não têm estrutura para internar doentes graves pelo novo coronavírus. 

O boletim epidemiológico mais recente da prefeitura, divulgado nesta sexta (30), mostrou que 93 pessoas estavam em isolamento ou internadas em razão do novo coronavírus. Uma semana antes, em 23 de abril, 59 pessoas estavam nessa situação. Os boletins não detalham onde essas pessoas estariam internadas ou isoladas ou qual a gravidade. Contudo, duas pessoas morreram nesse período. No site oficial também não há qualquer informação sobre leitos de UTI.

A Lupa entrou em contato com a prefeitura e questionou detalhes sobre as internações, bem como informações sobre o protocolo de tratamento contra a Covid-19. Ao longo de três dias, não obteve nenhuma resposta. Por telefone, a assessoria de imprensa afirmou que a administração municipal não se pronunciaria sobre esse assunto.

Vale destacar que o encaminhamento de enfermos graves de Miracatu para hospitais de outros municípios é feito por meio da Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross), um programa da secretaria estadual de Saúde de São Paulo que regula a oferta hospitalar no estado. Em novembro do ano passado, por exemplo, o governo estadual disponibilizou uma van para transporte de pacientes de Miracatu para outras cidades.

Segundo dados do governo de São Paulo, nos dias 21 e 22 de abril Miracatu teve a média de casos registrados de Covid-19 mais alta de toda a pandemia: 23,5 novas ocorrências por dia. Já o número absoluto mais alto de casos ocorreu nesta terça-feira (27): 61 casos novos. Desde o início do mês, foram registradas cinco mortes na cidade, que tem apenas 19,6 mil habitantes, segundo estimativa do IBGE. A média de óbitos no município é de 241 para cada cem mil habitantes, consideravelmente mais alta do que a média nacional (191 por cem mil) e estadual (208 por cem mil). Não há dados sobre ocupação de leitos de UTI nessa base de dados.

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

 

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo