A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que Doria tomou vacina desenvolvida pela Pfizer

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
13.maio.2021 | 15h05 |

Circula pelas redes sociais que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), teria sido imunizado contra a Covid-19 com a vacina desenvolvida pela Pfizer. Ele teria se recusado a tomar a Coronavac, vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“[Doria] Esperou a hora certa para tomar a vacina da Pfizer e não tomou a Coronavac”
Texto em imagem que, até às 16h do dia 13 de de maio de 2021, tinha sido compartilhado por usuários no Facebook

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), não tomou a vacina desenvolvida pela Pfizer. Na verdade, ele foi vacinado com a primeira dose da CoronaVac na última sexta-feira (7). Em suas redes sociais, o governador publicou uma foto e um vídeo mostrando a sua carteira de vacinação em sua conta pessoal no Instagram. É possível observar que o fabricante do imunizante é o Instituto Butantan, que está produzindo a Coronavac no Brasil. 

A assessoria de imprensa do governo de São Paulo também divulgou um vídeo que mostra o momento da vacinação. Nele, é possível observar a enfermeira manuseando o vidro que contém a vacina. Aproximando a imagem é possível observar que ele tem uma etiqueta com uma faixa laranja, o que é característico do imunizante contra a Covid-19 que está sendo produzido pelo Instituto Butantan (compare clicando aqui e aqui). 

Após ser vacinado, Doria falou sobre a Coronavac. “Todas as vacinas são boas, mas a minha foi Coronavac. Olha como é o mundo. No início de janeiro a CoronaVac era a vacina da China, a ‘vachina’, a vacina do jacaré, que ia deixar você com sequelas, paralítico, a vacina do Doria. Hoje, ela é a mais querida do Brasil. É a Coronavac que todos querem tomar. Confiança e credibilidade do Instituto Butantan que já salvou 43 milhões no Brasil”, disse.

Doria tem 63 anos e a vacinação para essa faixa etária começou a ser realizada em São Paulo no dia 29 de abril. Em seu Twitter, ele explicou que havia tomado uma vacina contra a gripe em abril e, por essa razão, precisou esperar alguns dias antes de ser imunizado contra a Covid-19. Bia Doria, mulher do governador, também já foi vacinada contra o novo coronavírus na semana passada. 

Essa informação também foi verificada pelo Aos Fatos e pelo Fato ou Fake.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo