A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É antigo vídeo em que Flávio Dino aparece sem máscara distribuindo bolo para pessoas aglomeradas

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
11.jun.2021 | 14h50 |

Circula pelas redes sociais um vídeo em que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), aparece no meio de uma multidão, sem máscara, oferecendo bolo feito com casca de banana aos presentes. Internautas usaram as imagens para afirmar que a imposição do uso de máscaras é apenas uma tentativa de condenar o presidente da República. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“ACORDA, BRASIL!!! A máscara é só pra fazer teatro com a imprensa e tentar condenar o Presidente da República!!!”

Legenda de vídeo que, até 14h do dia 11 de junho de 2021, havia sido visualizado por 55 mil usuários no Facebook

FALSO

O vídeo analisado pela Lupa é antigo, e anterior à pandemia. A gravação na qual o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), aparece oferecendo bolo foi feita em 1º de junho de 2019, ou seja, antes do início da pandemia de Covid-19. “Vamos comer, pessoal! Bolo de casca de banana”, convida Dino, em meio a dezenas de pessoas em um ambiente fechado.

No evento, Dino inaugurava um banco de alimentos na capital São Luís. A instituição tem como objetivo arrecadar alimentos em bom estado, doados por redes de supermercado e distribuidoras de alimentos, para destiná-los a entidades que prestam serviço socioassistencial. A conta oficial do governo do estado publicou o vídeo nas redes sociais na mesma data.

O próprio governador republicou o vídeo na semana passada, dizendo que as imagens eram de junho de 2019, durante a inauguração do banco de alimentos.

Nas redes sociais, a legenda da postagem dá a entender que o vídeo é recente, o que não é verdade. Sua divulgação sem contexto ocorre na esteira de declarações do presidente Jair Bolsonaro questionando a eficácia do uso de máscaras no combate à Covid-19 — razão pela qual a postagem usa o vídeo de Dino, seu adversário político, para afirmar, em tom conspiratório, que a imposição do uso da proteção seria uma estratégia para atacar Bolsonaro. Em 21 de maio, o governador autuou o presidente por gerar aglomeração e não usar máscara em evento em São Luís

Nesta quinta-feira (10), o presidente chegou a dizer que pediu um parecer ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para desobrigar o uso de máscaras por quem estiver vacinado ou já tiver contraído a doença. Nesta sexta-feira (11), o mandatário voltou a defender a ideia, mas afirmou que a decisão final é de governadores e prefeitos. As declarações foram criticadas por especialistas, que avaliam que o país precisa avançar muito na cobertura vacinal antes de fazer essa orientação.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo