Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: São falsas frases de Boulos, Freixo e Maria do Rosário dizendo que Lázaro foi perseguido injustamente

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
29.jun.2021 | 18h26 |

Circulam pelas redes sociais três frases atribuídas a políticos de esquerda sobre o criminoso Lázaro Barbosa, morto nesta segunda-feira (28) após ser baleado em uma ação da polícia em Goiás. O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto e ex-candidato a prefeito de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), o deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ) e a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) são acusados de defender o criminoso, acusado de matar uma família de quatro pessoas. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“Boulos: ‘A perseguição injusta a Lázaro é o escândalo do racismo estrutural. Esse rapaz deve receber proteção física e psicológica. Faltou terra e assistencialismo! Senão teremos muitos Lázaros por aí! A polícia assassina quer fazer o trabalho sujo dos fascistas bolsonaristas!'”

Frase atribuída a Guilherme Boulos (PSOL) em post no Facebook que, até as 15h de 29 de junho de 2021, tinha 14 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Por meio de sua assessoria de imprensa, Guilherme Boulos respondeu, via WhatsApp, que jamais disse a frase que circula pelo Facebook e pelo WhatsApp. Também não há nenhum registro de qualquer afirmação sobre Lázaro Barbosa em suas redes sociais. Em entrevistas recentes ao Poder 360, OVale e Meon, que coincidiram com os 20 dias de perseguição ao criminoso, Boulos falou apenas sobre temas nacionais, como a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid e o governo Bolsonaro, e as eleições de 2022. Ele também não mencionou o caso em sua coluna na Folha de S.Paulo.


“Maria do Rosário: ‘A direita com a desculpa dos supostos delitos do Lázaro, cria uma histeria em uma situação que não merece tanta atenção… tudo isto para a população querer se armar ou se revoltar contra o estatuto do desarmamento! Lázaro só precisa ir para a escola, mais um negro perseguido.'”

Frase atribuída a Maria do Rosário (PT-RS) em post no Facebook que, até as 15h de 29 de junho de 2021, tinha 14 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. A deputada Maria do Rosário não fez a afirmação que circula pelas redes sociais. A assessoria de imprensa da parlamentar afirmou, pelo WhatsApp, que ela jamais deu essa declaração. Também não existe qualquer registro da frase em posts publicados por ela no último mês no Twitter, no Instagram ou no Facebook. Em seus discursos na Câmara dos Deputados em junho, ela também não falou sobre o caso. Entre os temas abordados estão a denúncia dos irmãos Miranda sobre a compra da vacina Covaxin, a demissão do ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles e o Projeto de Lei nº 490/2007, que dificulta a demarcação de terras indígenas.


“Freixo: ‘Nossa comitiva de advogados já convenceu o CNJ de que Lázaro é uma vítima da perseguição policial aos negros! Ele merece tratamento humanizado!”

Frase atribuída a Marcelo Freixo (PSB-RJ) em post no Facebook que, até as 15h de 29 de junho de 2021, tinha 14 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Por meio de sua assessoria de imprensa, Marcelo Freixo disse que a imagem com a frase é mais uma notícia falsa espalhada por milícias digitais. “Eu jamais coloquei advogados da minha equipe à disposição de Lázaro e muito menos estive com o CNJ para falar do caso. Meu foco é trabalhar para ajudar a derrotar Bolsonaro e propor caminhos para tirar o Brasil e o Rio de Janeiro da crise que o presidente e seus aliados nos afundaram”, disse. Em suas redes sociais, o parlamentar também desmentiu o post.

Antes disso, ele só mencionou a palavra “Lázaro” no seu perfil no Twitter uma vez, em 20 de fevereiro de 2017, para comentar que havia assistido à peça “O Topo da Montanha”, estrelada por Lázaro Ramos e Taís Araújo. Não há menções a Lázaro Barbosa nas outras redes sociais do deputado ou em entrevistas recentes, em que ele conta principalmente por que migrou do PSOL para o PSB. Nos seus discursos na Câmara, também não há nenhuma referência ao criminoso.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo