Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É de 2017 vídeo viral que mostra protesto violento na Argentina

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
13.jul.2021 | 15h44 |

Circula pelas redes sociais um vídeo que mostra um confronto entre policiais e manifestantes na Argentina. A legenda sugere que as cenas foram gravadas recentemente no país vizinho e ironiza que, por lá, “tudo está normal”. Na gravação de 1 minuto e 19 segundos,  aparecem pessoas protestando com violência contra a polícia. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“Enquanto isso na Argentina tudo indo normalmente… Por isso somos @jairbolsonaro @BolsonaroSP @CarlosBolsonaro @FlavioBolsonaro @gilsonmachadont @mfriasoficial”

Vídeo compartilhado no Twitter que, até as 13h do dia 13 de julho de 2021, tinha sido visualizado mais de 367 mil vezes  

FALSO

O vídeo analisado pela Lupa é antigo. As cenas foram gravadas em 2017 — e não em 2021 — em Buenos Aires. Na ocasião, os argentinos protestavam contra a reforma da previdência, aprovada pelo Congresso em 19 de dezembro de 2017, durante a gestão do ex-presidente Mauricio Macri. Esses protestos, ocorridos há quase quatro anos, não têm qualquer relação com a gestão do atual presidente, Alberto Fernández, eleito em 2019 em oposição a Macri. Não há qualquer notícia de manifestações violentas recentes no país nos principais jornais argentinos, como o Diário Clarín e o La Prensa 

Por meio de uma busca reversa do vídeo em plataformas como o Google, é possível encontrar a mesma cena filmada em 2017 a partir de diferentes ângulos. Numa gravação exibida pelo site El País daquele ano, por exemplo, nota-se o momento em que policiais protegem-se dos protestantes com escudos. Há outras similaridades, como o poste dourado localizado em frente ao edifício do Congresso argentino e as cores das bandeiras utilizadas pelos manifestantes naquele dia. 

Uma galeria de fotos disponível no site da agência de notícias argentina Télam também mostra cenas da manifestação realizada no dia 18 de dezembro de 2017, um dia antes de o Congresso aprovar a reforma da previdência no país. Ao comparar algumas dessas cenas, como a que um manifestante aparece no vídeo tocando com uma bandeira um policial caído, nota-se que esse mesmo momento foi registrado em foto por fotojornalistas da Télam.

Esse mesmo vídeo foi compartilhado em outubro de 2020 como se tivesse sido gravado na Costa Rica e foi desmentido na época pela agência de notícias AFP. Em fevereiro deste ano, a mesma gravação feita na Argentina em 2017 viralizou como se fosse um protesto ocorrido recentemente na Espanha, o que também foi desmentido

 Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo