A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Vídeo de apoiadores não foi gravado na frente do hospital onde Bolsonaro estava internado

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
19.jul.2021 | 14h13 |

Circula no WhatsApp um vídeo no qual uma multidão de pessoas, a maioria com bandeiras do Brasil, canta o hino nacional. Alguns dos participantes erguem bandeiras e usam camisetas com o nome do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A legenda sugere que essa manifestação de apoio ao chefe do Executivo aconteceu em frente ao hospital onde ele estava internado. Bolsonaro deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, na madrugada do dia 14 de julho. No mesmo dia, foi transferido para o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo (SP), onde permaneceu hospitalizado até a manhã do último domingo (18). Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“A Globo não mostra mais isso aí é de frente ao hospital que o presidente Bolsonaro está… Segundo data folha só tem cem mil”

Vídeo e legenda que circulam em grupos de WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O ato registrado no vídeo não foi realizado em frente a nenhum dos hospitais onde o presidente Jair Bolsonaro ficou internado entre os dias 14 e 18 de julho. Diferentemente do que sugere a legenda, a gravação mostra uma manifestação do dia 1º de maio, portanto dois meses e meio antes da hospitalização de Bolsonaro, na avenida Paulista, em São Paulo (SP). Na ocasião, apoiadores do presidente saíram às ruas no feriado do Dia do Trabalhador para pedir, entre outros pontos, intervenção militar e fechamento do Congresso Nacional. Esse mesmo vídeo foi compartilhado pelo próprio chefe do Executivo em sua conta no Twitter no dia 2 de maio. Ele não estava hospitalizado na época. 

Uma gravação idêntica foi compartilhada também pelo senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), filho de Jair Bolsonaro, em seu perfil no Facebook no dia 2 de maio. Ao analisar detalhes como a entrada de uma estação de metrô e a fachada de um prédio, por exemplo, que aparecem no vídeo da suposta manifestação em frente ao hospital, é possível notar que se trata, respectivamente, da estação Trianon-Masp e da fachada do Edifício Asahi, localizados na avenida Paulista, na cidade de São Paulo. 

Essa avenida fica a cerca de 4 quilômetros de distância (trecho a pé) da rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues, endereço do Hospital Vila Nova Star, onde Bolsonaro ficou internado entre os dias 14 e 18 de julho. 

Vale pontuar que, embora tenha sido registrada a presença de alguns apoiadores do presidente em frente ao Vila Nova Star, a quantidade de pessoas foi pequena e não chegou a ocupar toda a rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues. Eleitores contrários a Bolsonaro também se manifestaram — em geral, motoristas que passavam em frente ao local e gritavam pela janela. Por telefone, a assessoria de imprensa do hospital confirmou que não houve atos com grande número de pessoas no local.

Durante o período de menos de 12 horas do dia 14 de julho em que ficou internado no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, também não foram registradas manifestações volumosas de apoiadores em frente ao local.

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo