A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: Vídeo em que Lula diz que ‘pobre não tem que comer carne de primeira’ foi manipulado para retirar frases de contexto

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
21.jul.2021 | 17h30 |

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) dizendo que “pobre não tem que comer carne de primeira, tem que comer carne de terceira”. O texto que acompanha a gravação indica que o petista estaria “humilhando os pobres”. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

Lula humilhando os pobres! Compartilha essa humilhação / Lula canalha!
Texto que circula junto com vídeo no WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O vídeo que circula pelo WhatsApp é uma parte do discurso feito por Lula em março de 2017, em Monteiro, Paraíba, que foi editada e retirada do seu contexto original. Na ocasião, o petista não estava “humilhando os pobres”, mas repetindo o que, na sua visão, “parte dos ricos” do Brasil pensa sobre a população pobre. 

O discurso foi feito durante uma “inauguração popular” de uma obra da transposição do Rio São Francisco, em 19 de março 2017 — a inauguração oficial, com o então presidente Michel Temer (MDB), ocorreu dez dias antes. Além de Lula, participaram do evento diversos políticos do PT e de outros partidos de esquerda, incluindo a ex-presidente Dilma Rousseff, o então governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), o senador Humberto Costa (PT-PE), e as então senadoras Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Fátima Bezerra (PT-RN) — hoje, respectivamente, deputada federal e governadora do Rio Grande do Norte.

Esse discurso pode ser encontrado na íntegra no perfil do ex-presidente no Facebook, filmado por outro ângulo. Por volta dos 17 minutos de vídeo, Lula fala o seguinte: “E me parece que a elite brasileira. Me parece que uma parte dos ricos desse país não querem que o povo pobre tenha acesso a coisas boas. Ah, pobre, Ricardo [Coutinho], pobre não tem que comer carne de primeira, pobre tem que comer carne de terceira. Pobre não tem que ir na feira comprar produto fresco, pela qualidade, ele tem que ir depois que dá meio dia para pegar o resto. Pobre não tem que comer peito de frango ou coxa de frango, tem que comer pescoço. Pobre não tem que andar de avião, tem que andar de caminhão”.

Após mais alguns exemplos, Lula conclui: “Nós aprendemos a dizer para eles ‘nós queremos estudar na Escola Técnica, na Universidade, nós queremos andar de avião, nós queremos comer coxa de frango, peito de frango, carne de primeira, nós queremos que o nosso filho seja doutor’, porque filho de pobre não nasceu só para ser pedreiro ou servente de pedreiro — sem nenhum desdém a profissão”. É possível encontrar o mesmo discurso, de outro ângulo, aqui.

Posteriormente, o vídeo foi cortado maliciosamente sem a explicação inicial e sem a conclusão de Lula, e publicado no Tik Tok e em outras redes sociais. Essa não é a primeira vez que a Lupa identifica uma fala de Lula sendo tirada de contexto. Veja outros exemplos clicando aqui e aqui.  

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo