Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É antigo vídeo que mostra acidente com blindado do Exército e guincho em rodovia

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
10.ago.2021 | 17h45 |

Circula pelas redes sociais um vídeo que mostra um guincho tentando resgatar um blindado que caiu no barranco de uma rodovia. O procedimento parece que será bem-sucedido quando, de repente, o veículo despenca de novo e derruba o guincho. Segundo a legenda, os veículos capotaram a caminho do desfile no Palácio do Planalto que ocorreu nesta terça-feira (10). Cerca de 40 veículos da Marinha participaram do evento, considerado como uma tentativa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de pressionar a Câmara dos Deputados para aprovar o voto impresso nas eleições de 2022. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“Veículos militares capotam a caminho de desfile no Planalto. 🤣🤣🤣 Amigos, imaginem numa guerra… Chega a ser ridículo. 🙄🙄🙄 Confiram o vídeo! 😂😂😂😂😂”
Legenda de vídeo publicado no Facebook que, até as 16h de 10 de agosto de 2021, tinha 389 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O vídeo que circula pelas redes sociais foi gravado em 13 de agosto de 2018, no Mato Grosso do Sul, e não tem qualquer relação com o desfile militar que ocorreu em Brasília nesta terça-feira (10). O incidente com os dois veículos ocorreu na rodovia estadual MS-384, na região de Bela Vista (MS), situada a 322 quilômetros de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai. As cenas do episódio foram tema de reportagens no Correio do Estado, Campo Grande News e G1, entre outros. Além disso, o veículo que tombou em 2018 é do Exército, e não da Marinha, responsável pelo desfile. 

Em nota divulgada para os sites de notícias na ocasião, o 10º Regimento de Cavalaria Mecanizado afirmou que um blindado guarani, usado para transporte de pessoal e  pertencente ao Exército, havia tombado na lateral da rodovia. Quando os militares tentaram desvirá-lo com uma viatura guincho, os dois veículos acabaram despencando juntos na ribanceira. Um militar sofreu uma luxação na clavícula e foi atendido pelos médicos. Um vídeo com as imagens passou a circular pelo WhatsApp após o acidente. Mais recentemente, voltou a ser compartilhado, sem o contexto original.

O desfile de viaturas da Marinha em Brasília ocorreu no início da manhã desta terça-feira (10) e teve o objetivo de entregar um convite a Bolsonaro para a realização da Operação Formosa. Trata-se de um exercício militar que ocorre desde 1988. Em nenhuma ocasião, no entanto, ocorreu uma parada com o objetivo de entregar o convite a um presidente da República. Com isso, o evento foi visto por membros do poder Legislativo como uma tentativa de pressão. Isso porque estava programada para esta terça-feira a análise, pelo plenário da Câmara dos Deputados, do projeto que defende o retorno do voto impresso nas eleições de 2022 – apoiado por Bolsonaro.

Uma versão semelhante dessa verificação foi feita pelo Fato ou Fake. Alguns posts que circulam pelas redes usam indevidamente o logotipo do G1 como se tivesse divulgado o vídeo com a informação falsa, mas o site foi um dos que desmentiram o boato. 

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo