Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É falso que Lula comemorou ascensão do Talibã por representar ‘derrota dos EUA’

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
20.ago.2021 | 18h45 |

Circula pelas redes sociais uma imagem com uma declaração atribuída ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre o Talibã. O petista teria afirmado estar feliz com a ascensão do grupo extremista ao poder no Afeganistão, porque isso representaria “uma derrota dos EUA”. Ao fazer o suposto comentário, o político teria lamentado, no entanto, que as mulheres estejam sofrendo naquele país. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“‘Lamento que as mulheres estejam sofrendo com o Talibã, mas eu tou feliz porque o Talibã representa uma derrota dos EUA’. Lula em 17/08/2021”
Frase atribuída ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em imagem publicada no Facebook que, até 18h do dia 20 de agosto de 2021, tinha 351 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Não há nenhum registro de que o ex-presidente Lula tenha feito essa declaração em aparições públicas ou entrevistas recentes. O Instituto Lula também negou a veracidade da frase que circula pelas redes sociais.

Na terça-feira (17), data atribuída à declaração de Lula, o petista visitou Teresina, capital do Piauí, e participou de dois eventos públicos. Na parte da manhã, esteve, ao lado do governador Wellington Dias (PT), na inauguração da reforma de um colégio estadual de ensino em tempo integral. À noite, promoveu uma transmissão ao lado de correligionários, chamada de “Lula Live”.

Nem nos eventos, tampouco na coletiva de imprensa realizada depois da inauguração da escola, o ex-presidente tocou em assuntos internacionais. O petista criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e, em tom de pré-candidato à Presidência, defendeu propostas para recuperar o país.

A Lupa também analisou outros discursos de Lula ao longo da visita que está fazendo a seis estados do Nordeste, mas ele também não fez a declaração nessas ocasiões.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o Instituto Lula declarou que o ex-presidente jamais disse a frase sobre o Talibã, e atribuiu essa invenção a apoiadores de Bolsonaro que “vêm promovendo fake news de forma sistemática”.

Na segunda-feira (16), o desespero de afegãos que se agarraram à parte externa de um avião militar para fugir do país repercutiu no noticiário internacional. Os Estados Unidos, que ocupam o Afeganistão há quase duas décadas, vêm retirando gradualmente suas tropas do país, abrindo espaço para o Talibã. A volta ao poder desse grupo extremista gerou preocupação especial entre as afegãs, já que faz uma interpretação radical da lei islâmica, que restringe seus direitos.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo