Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É antigo vídeo de fila de ônibus para manifestação bolsonarista em Brasília

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
31.ago.2021 | 16h47 |

Circula pelas redes sociais o vídeo de uma fila de ônibus estacionados na BR-060, nas proximidades de Brasília. O narrador diz se tratar de veículos que estão a caminho de uma manifestação em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ainda que ele não mencione nenhuma data em sua fala, a legenda atribui a concentração aos protestos marcados para 7 de setembro. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Tô aqui passando na BR-060, depois do Parque Leão. Olha o tanto de gente que tá indo pra manifestação lá do Bolsonaro, maluco. […]”
Fala de homem em vídeo que, até 16h do dia 31 de agosto de 2021, havia sido visualizado 9 mil vezes no Facebook

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. De fato, o vídeo mostra uma fila de ônibus de manifestantes bolsonaristas, mas as imagens foram gravadas em maio, quando ruralistas e religiosos promoveram um ato pró-governo na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Não há relação com os protestos pelo voto impresso e contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) programados para 7 de setembro.

O vídeo analisado tem duração de 38 segundos. Um homem que não se identifica e não aparece nas cenas narra a sua surpresa ao ver a grande quantidade de ônibus estacionados no acostamento da BR-060 — ao menos 35 podem ser observados. No entanto, fazendo uma busca reversa de imagens, é possível identificar o mesmo vídeo publicado em 16 de maio no Instagram, o que prova que está relacionado à manifestação daquele mês, não ao protesto que ocorrerá em 7 de setembro. Além disso, uma outra gravação, publicada em 15 de maio no Facebook, também mostra essa fila de ônibus, inclusive com os veículos estacionados na mesma sequência.

Mencionado pelo narrador, o Parque Leão é um espaço para eventos de 770 mil m² localizado no Recanto das Emas, região administrativa do Distrito Federal a 26 quilômetros de Brasília. Tanto em 15 de maio como em 7 de setembro, o local foi escolhido para alojar as caravanas de manifestantes com destino à capital federal. Comparando as imagens da gravação analisada com as do Google Street View, confirma-se que foi feita em um trecho da BR-060 próximo ao Parque Leão. Em ambas podem ser observados o acostamento, o viaduto e a placa da empresa concessionária da rodovia.

Em maio, acompanhado de ministros, o presidente Bolsonaro participou da manifestação de ruralistas e religiosos em Brasília e defendeu a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do voto impresso, discutida na época pela Câmara dos Deputados. A iniciativa acabou sendo rejeitada pelos parlamentares em 10 de agosto.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo