Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: Gleisi Hoffmann não é mulher que caiu na calçada em vídeo da passeata no dia 7 de setembro

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
14.set.2021 | 17h25 |

Circula pelas redes sociais um vídeo que mostra uma passeata de carros, alguns com a bandeira do Brasil, por uma rua residencial. Em frente a uma das casas aparece uma mulher que se manifesta de forma contrária ao ato e eventualmente escorrega e cai, em razão da calçada molhada pela chuva. A publicação sugere que essa mulher é a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente nacional do PT, e que a cena foi registrada durante os atos do dia 7 de setembro. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“Passar na porta da Gleisi Hoffman buzinando no dia 7 de setembro é muito legal. Ver a petista cair de bunda no chão não tem preço” 

Legenda de vídeo compartilhado no Twitter que, até as 12h30 do dia 14 de setembro de 2021, tinha 4,5 mil visualizações

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. A mulher que aparece no vídeo não é a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR). Diferentemente do que sugere a legenda da publicação, no dia 7 de setembro a presidente do PT estava em São Paulo (SP), onde participou do Grito dos Excluídos, tradicional manifestação popular realizada desde 1995 no Dia da Independência. A assessoria de imprensa da parlamentar confirmou que a pessoa da gravação não é Gleisi Hoffmann. Embora não tenha sido possível precisar onde foi feito o registro que circula pelas redes sociais, detalhes das imagens comprovam que se trata de uma outra mulher. 

Um vídeo no perfil da petista no Facebook mostra a participação dela na manifestação realizada no Vale do Anhangabaú, no centro da capital paulista. A presença da deputada no Grito dos Excluídos no dia 7 de setembro foi registrada também por veículos de comunicação como a Jovem Pan e a Rede TVT.  

A rua mostrada na gravação que circula pelas redes sociais difere dos dois endereços registrados pela política em sua declaração de bens ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nas últimas eleições, em 2018. Os dois imóveis que estão no nome de Gleisi ficam em Curitiba: um apartamento no bairro Água Verde, localizado num prédio cuja fachada difere da casa que aparece no vídeo, como mostram imagens do Google Street View; e outro apartamento no bairro Rebouças, em edifício cujo entorno também é diferente da publicação. Segundo a assessoria de comunicação da deputada, ela mora atualmente num dos apartamentos funcionais da Câmara dos Deputados no bairro Asa Sul, em Brasília, e não em uma casa, como sugere o post. 

O corte de cabelo é outro detalhe que evidencia que Gleisi Hoffmann e a mulher que aparece na gravação não são a mesma pessoa. A petista tem cabelo curto e não usa franja, como pode ser visto na aparição dela registrada em São Paulo no dia 7 de setembro. A mulher filmada, por outro lado, usa franja e tem o cabelo preso. Além disso, ao contrário do que mostra a gravação que viralizou nas redes sociais, fazia sol em São Paulo.

Em nota, a assessoria de imprensa da presidente nacional do PT informou que no dia 7 de setembro Gleisi embarcou em Curitiba pela manhã em direção a São Paulo para participar do Grito dos Excluídos. 

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo