A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É falso que autoridades brasileiras emitiram alerta de tsunami após erupção de vulcão nas Ilhas Canárias

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
22.set.2021 | 20h05 |

Circula pelas redes sociais que autoridades teriam emitido um alerta de tsunami no Brasil após a erupção do vulcão Cumbre Vieja, nas Ilhas Canárias. A mensagem não especifica quais seriam essas “autoridades”. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“URGENTE: Autoridades acabam de emitir ALERTA NO Brasil após erupção de vulcão capaz de gerar tsunami no país! Link da matéria nos comentarios 😱😱😱”
Legenda de imagem que, até 19h30 do dia 22 de setembro de 2021, havia sido visualizada por 861 mil usuários no Facebook

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Não houve qualquer “alerta” oficial de tsunami no Brasil desde que o vulcão Cumbre Vieja, nas Ilhas Canárias, entrou em erupção, no domingo (19). Apesar de ondas gigantes já terem atingido a costa brasileira no passado, especialistas consideram remota a possibilidade de isso ocorrer novamente.

Em 17 de setembro, a Sociedade Brasileira de Geologia (SBG) divulgou uma nota classificando como “muito pouco provável” a ocorrência de um tsunami na costa nordestina. Segundo a entidade, isso só seria possível caso houvesse uma atividade vulcânica excepcional, a ponto de fazer com que parte significativa da ilha deslizasse para o mar. Além disso, ainda que isso ocorresse, a população litorânea teria, pelo menos, sete horas para sair das áreas potencialmente perigosas, informou a SBG.

A Rede Sismográfica Brasileira tem o mesmo entendimento. De acordo com a organização, seria necessário um terremoto de magnitude 8 para provocar algum deslizamento de terra capaz de gerar um tsunami no Brasil, o que, até o momento, não ocorreu. A última atualização sobre o assunto, divulgada às 17h07 desta quarta-feira (22), informa que a velocidade com que a lava do Cumbre Vieja se move diminuiu muito nas últimas horas, mas que a estimativa das autoridades locais é de que a erupção dure entre 24 e 84 dias. Não há menção ao suposto alerta de tsunami.

Também não há, até o momento, nenhum registro de alerta de tsunami na costa brasileira emitido por órgãos governamentais ou demais centros de pesquisa do país.

Em 1755, o Brasil foi atingido por um tsunami após um forte terremoto registrado em Portugal, segundo um estudo realizado em 2020 por pesquisadores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Foi o maior abalo já registrado na Europa, com magnitude de 8,7, causando grande destruição também em países como Espanha, Marrocos e Irlanda. Existem poucos registros dos impactos na costa brasileira.

As Ilhas Canárias são um arquipélago que constitui uma região autônoma da Espanha. Estão localizadas no Oceano Atlântico, a oeste da costa do Marrocos, no continente africano. No último domingo, o vulcão Cumbre Vieja, na ilha de La Palma, entrou em erupção. Pelo menos 6 mil pessoas tiveram que deixar suas casas, e 300 edifícios foram destruídos pela lava.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo