Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: Estadão não fez reportagem sobre suposta candidatura de Suzane von Richthofen pelo PT

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
14.out.2021 | 13h44 |

Circula pelas redes sociais que o jornal O Estado de S. Paulo teria publicado uma reportagem afirmando que Suzane von Richthofen – condenada a 39 anos de prisão por ter assassinado os pais em 2002 – estaria se candidatando a uma vaga de vereadora pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“Suzane Von Richthofen será candidata a vereadora pelo PT”
Texto de imagem que circula pelo WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Uma busca no acervo do Estadão indicou que o veículo não publicou nenhuma reportagem afirmando que Suzane von Richthofen estaria se candidatando a uma vaga de vereadora pelo PT. Na realidade, as últimas notícias que citam o nome dela dizem respeito aos filmes “A Menina que Matou os Pais” e “O Menino que Matou os Meus Pais”, lançados na Amazon Prime Video, e que contam os diferentes pontos de vista do assassinato de Manfred e Marisia von Richthofen, pais de Suzane. 

O boato de que ela estaria se candidatando a vereadora circula desde 2018. Na época, apareceram nas redes sociais “santinhos” eleitorais que mostravam, inclusive, seu suposto número para os eleitores votarem. A Lupa desmentiu essa informação falsa na época, indicando que ela nem é filiada ao PT. Em algumas versões da desinformação, ela teria se filiado ao PSDB – o que também é falso. Atualmente, a história voltou a circular pelas redes. Dessa vez, porém, o boato tem sido compartilhado como se tivesse sido publicado por um jornal. Esse tipo de estratégia é utilizado para tentar passar mais credibilidade para as pessoas que recebem o conteúdo desinformativo. 

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo