A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: Pesquisas não indicam que Trump venceria caso eleições nos EUA ocorressem hoje

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
28.out.2021 | 15h28 |

Circula nas redes sociais que, se as eleições presidenciais dos Estados Unidos fossem realizadas hoje, o empresário e ex-presidente Donald Trump seria eleito. A publicação diz que o republicano disparou em supostas pesquisas eleitorais recentes. Ele estaria à frente de Joe Biden, eleito no final do ano passado, em todas as regiões do país. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“Se as eleições fossem hoje Trump daria uma surra no Biden. Americanos não demoraram muito pra se arrepender de ter votado em alguém que não representa os valores da maioria da população. Que sirva de lição para o Brasil. #bolsonaro2022”
Texto em post no Facebook que, até as 15h30 do dia 27 de outubro foi compartilhado 1,9 mil vezes

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. A maioria das pesquisas recentes divulgadas nos Estados Unidos acerca de quem ganharia as eleições caso o pleito fosse hoje indica o democrata Joe Biden, atual presidente norte-americano, empatado tecnicamente com o republicano Donald Trump, quando consideradas as margens de erro. Biden aparece ligeiramente à frente na maioria das sondagens. Dos dez levantamentos realizados no mês de outubro (considerando apenas a disputa entre esses dois candidatos), somente um deles, realizado por um instituto ligado ao partido Republicano, a Cygnal, indica Trump à frente. A pesquisa da Cygnal considerou respostas apenas no estado de Iowa.

Uma análise, feita entre os dias 19 e 21 de outubro pelo instituto YouGov, por exemplo, mostrou os dois candidatos tecnicamente empatados: 43% votariam em Biden e 40% em Trump. Essa pesquisa tem uma margem de erro de 2,6% para mais ou para menos. Em 17 de outubro, um outro levantamento, feito pela Redfield & Wilton Strategies, também indicou empate técnico entre o atual presidente e o empresário. Nesse caso, a diferença entre ambos é de dois pontos percentuais (42%, para Biden, contra 40%, de Trump). A margem de erro é de 2,53%, para mais ou para menos.

No site FiveThirtyEight, plataforma que agrega resultados e análises de pesquisas de opinião, política e economia, entre outros assuntos, é possível observar todas as sondagens recentes para o governo norte-americano, mês a mês.  

Apesar de indicarem Biden e Trump empatados caso novas eleições fossem realizadas este mês, a popularidade do atual presidente está em queda. Em um levantamento divulgado em 22 de outubro pelo instituto de consultoria Gallup, o chefe do governo tem uma taxa de aprovação de 42% — em janeiro, essa taxa era de 57%. Uma outra pesquisa, feita pela Rasmussen Reports/Pulse Opinion Research, mostrou que, no final de outubro, 57% desaprovavam a atual gestão. Em janeiro, a taxa de reprovação era de 45%. 

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo