Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É antigo vídeo em que Lula diz que não deve se candidatar à Presidência em 2022

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
03.nov.2021 | 19h08 |

Circula pelo WhatsApp um texto segundo o qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teria dito, em entrevista realizada “nesta semana”, que não pretende disputar as eleições presidenciais de 2022. A declaração foi dada durante conversa com o jornalista Leonardo Sakamoto, do portal UOL. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“URGENTE: Certamente com medo da derrota, Lula já admite desistir da candidatura à presidência (veja o vídeo)
Esta semana, em entrevista ao colunista do UOL, Leonardo Sakamoto, o ex-presidiário Lula foi taxativo: ‘Se eu tiver juízo, não serei candidato em 2022’.”
Título e trecho de texto do Jornal da Cidade Online que circula em grupos de WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é antiga. A declaração do ex-presidente que aparece no vídeo foi dada em abril de 2020, e não “esta semana”, como afirma o site. Em entrevistas mais recentes, Lula colocou-se à disposição para participar da disputa presidencial de 2022.

Em 30 de abril de 2020, o ex-presidente concedeu uma entrevista ao colunista do portal UOL Leonardo Sakamoto. Na ocasião, o petista disse que, se “tiver juízo”, em razão de sua idade, ajudaria o partido a buscar outro candidato. “Eu vou estar com 77 anos quando chegar outubro de 2022”, pontuou. Na sequência, contudo, não descartou a possibilidade de disputar o Planalto. “Para que eu fosse candidato em 2022, eu teria que estar com 100% de saúde, teria que estar com uma energia que eu tenho agora, com disposição de andar, de ficar 20 horas acordado […] Espero que o Brasil e que o PT não precisem de mim”, afirmou.

Mais recentemente, no entanto, em entrevista publicada pela revista francesa Paris Match em 19 de maio de 2021, Lula declarou que, se estiver na liderança das pesquisas e com boa saúde, “não hesitaria” em disputar as eleições em 2022. Posteriormente, em 13 de julho, ao canal europeu EuroNews, o ex-presidente disse estar “totalmente à disposição” para ser candidato no ano que vem caso seja o desejo do PT e de partidos aliados.

Em 8 de outubro, durante entrevista coletiva realizada em Brasília, o tom adotado por Lula foi outro. “Tenho dito que não estou candidato porque só vou decidir minha candidatura possivelmente para o começo do ano que vem”, disse o ex-presidente durante conversa com jornalistas em Brasília. Entretanto, questionado em um momento posterior sobre as razões que poderiam fazer com que não fosse candidato, o petista citou apenas a vontade de Deus e de seu partido. “Vai que a Gleisi [presidente nacional do PT], a direção nacional, encontrem um cara aí que ela está escondendo e vai lançar de última hora”, ironizou.

De acordo com as pesquisas mais recentes dos institutos Datafolha e Ipec, de setembro, Lula lidera a corrida presidencial com ampla vantagem em relação ao segundo colocado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). No primeiro turno, as intenções de voto no petista variam entre 45% e 48% em dois cenários projetados pelo Ipec, enquanto Bolsonaro, em 2º, vai de 22% a 23%. Já em uma simulação do Datafolha de segundo turno contra o atual mandatário, Lula aparece vencendo por 56% a 31%, segundo o Datafolha.

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo