Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É falso que China está enviando centenas de pessoas para acampamentos de Covid-19

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
12.nov.2021 | 18h52 |

Circula nas redes sociais que centenas de pessoas estão sendo enviadas para acampamentos Covid-19 na China, a fim de cumprirem quarentena. Segundo a peça analisada, várias cidades do país estão relatando surtos de Covid-19, e pessoas estão trancadas em suas casas, com vigias em cada porta. Centenas de guardas teriam sido enviados para o distrito de Changping, na China, para controlar a situação. Por meio do projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Centenas de pessoas estão sendo enviadas para acampamentos covid-19 (quarentena) de trem. Esta situação está ocorrendo em uma cidade da China muito próxima (Rússia). (…) Centenas de guardas covid-19 foram enviados para o distrito de Changping, Beijing, China.”
Texto em publicação do Facebook que, até 16h do dia 11 de novembro de 2021, havia sido compartilhado por 158 pessoas

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. As imagens publicadas junto ao post foram, na verdade, tiradas na comunidade de Hongfuyuan no distrito de Changping, na cidade de Pequim, que não é próxima da Rússia. As fotografias tiradas pelo repórter Feng Li do China Business News e por alguns de seus entrevistados retratam o período de confinamento no local, que se iniciou após a confirmação de um caso da doença no dia 22 de outubro deste ano. Não se trata, no entanto, de um acampamento de pessoas infectadas pela Covid-19 que foram enviadas para o local. 

Segundo o China Business News, uma força tarefa foi organizada no distrito de Changping a fim de controlar a situação: participaram da ação 562 trabalhadores de agências e departamentos do governo do distrito de Changping, 470 pessoas apoiando os testes e cerca de 500 voluntários, entre eles membros do partido, residentes e funcionários corporativos. Os participantes, porém, não eram todos guardas. 


 

“Várias cidades da China estão relatando surto de covid-19 (…)”
Texto em publicação do Facebook que, até 16h do dia 11 de novembro de 2021, havia sido compartilhado por 158 pessoas

VERDADEIRO, MAS

A informação analisada pela Lupa é verdadeira, mas os números de casos no país são baixos comparados com outros lugares do mundo. Mesmo assim, a China está aplicando uma política de zero tolerância para controlar a transmissão do vírus. 

Além do distrito, outras áreas da capital e partes do noroeste da China também intensificaram as restrições para conter surtos da Covid-19, como nas províncias de Hebei, Gansu e Qinghai. No dia 21 de outubro, foram confirmados apenas 48 casos da doença, 27 a mais do que no dia anterior, segundo dados do Our World in Data. 


 

“[…] e tem pessoas trancadas em suas casas (tem pessoas vigiando fora de cada porta)”.
Texto em publicação do Facebook que, até 16h do dia 11 de novembro de 2021, havia sido compartilhado por 158 pessoas

VERDADEIRO

A informação analisada pela Lupa é verdadeira. Algumas áreas do distrito de Changping, em Pequim, foram consideradas de alto risco. Autoridades proibiram que os residentes deixassem suas casas, suspenderam aulas presenciais e ordenaram o fechamento de estabelecimentos. Uma equipe ficou de plantão em frente às residências.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo