A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É falso que desembargador que julga rachadinhas esteve com comitiva presidencial em Dubai

Estagiária | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
23.nov.2021 | 14h39 |

Circula pelas redes sociais uma foto que mostra o desembargador Marcelo Buhatem ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e outros representantes do governo durante viagem oficial aos Emirados Árabes Unidos, na semana passada. A legenda que acompanha a publicação afirma que Buhatem é o juiz responsável pelo caso das “rachadinhas” que envolve o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ). Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“DESEMBARGADOR QUE JULGA O CASO DAS RACHADINHAS DE FLÁVIO BOLSONARO ESTÁ EM DUBAI INTEGRANDO COMITIVA DE BOLSOARO, É A MORAL E A ÉTICA JOGADA NA LATRINA!” 

Trecho de post publicado no Facebook que, até as 14h de 22 de novembro de 2021, tinha 780 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O desembargador Marcelo Buhatem do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) não é responsável pela ação penal do caso das “rachadinhas”. O processo tramita no Órgão Especial do TJ-RJ e tem o desembargador Milton Fernandes de Souza como relator. A ação já teve como relatora a juíza Maria Augusta Vaz Monteiro de Figueiredo, que substituiu Souza durante férias. Antes de ser encaminhada a essa instância, tinha como relatora a desembargadora Sumieri Cavalieri.

Buhatem atua na área civil do Tribunal de Justiça, enquanto o processo do senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) corre na seção criminal. O site do TJ-RJ mostra que o juiz integra a seção cível da instituição e não consta na lista de desembargadores do Tribunal Pleno e do Órgão Especial, responsável pela ação.

A foto foi publicada pelo deputado Hélio Lopes (PSL) em sua conta no Twitter no dia 14 de novembro, durante visita oficial de Bolsonaro a Dubai, capital dos Emirados Árabes Unidos. Além do juiz Marcelo Buhatem, também aparecem na imagem alguns representantes da comitiva presidencial, como a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno.

O magistrado, que preside a Associação Nacional dos Desembargadores (Andes), declarou, através de nota publicada pela Andes em postagens nas redes sociais (veja aqui e aqui), que nunca atuou em processos criminais. Afirmou ainda que encontrou a comitiva de Bolsonaro porque estava passando férias em Dubai e que não usou dinheiro público para realizar a viagem.

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) é investigado por suspeita de desvios de salários dos assessores de seu gabinete quando era deputado estadual no Rio de Janeiro, entre os anos de 2003 e 2018. A estimativa é que cerca de R$ 2,3 milhões tenham sido movimentados em um esquema de “rachadinha” (repasse de parte do salário recebido por funcionários a um político).

O filho do chefe do Executivo federal nega as acusações e se diz vítima de perseguição. No dia 9 de novembro, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) aceitou o pedido feito pela defesa do senador para anular todas as decisões tomadas pelo juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal do Rio de Janeiro.

Essa informação também foi checada por Aos Fatos, AFP Checamos, Yahoo! Notícias e UOL.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo