Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É falso que líder da banda sul-coreana BTS elogiou Bolsonaro em discurso na ONU

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
24.nov.2021 | 11h58 |

Circula nas redes sociais que Kim Namjoon, líder da banda sul-coreana BTS, teria discursado na Organização das Nações Unidas (ONU) recentemente e elogiado o Brasil e o governo brasileiro. O post sugere que o músico teria dito que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vem fazendo um “ótimo governo” e que “soube se virar bem” durante a pandemia do novo coronavírus. Namjoon, também conhecido como RM, teria dito ainda que ele e sua banda admiravam a “brava luta contra o comunismo e a imprensa” e que apoiavam totalmente Bolsonaro. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“vocês ficaram sabendo sobre esse discurso na ONU que a imprensa brasileira esquerdista esconde???

kim namjoon, líder do grupo de kpop BTS, a maior influência musical do mundo atualmente discursa na ONU e fala o seguinte sobre o brasil e o governo bolsonaro.

‘ficamos sabendo do ótimo governo que o bolsonaro vem fazendo no brasil durante esses últimos anos, é um governo incrível e soube se virar bem durante essa pandemia que abalou o mundo todo. nós admiramos a sua brava luta contra o comunismo e a imprensa de seu país que tenta manchar a imagem de um presidente honesto. nós da coréia do sul e membros do BTS apoiamos totalmente bolsonaro e o seu governo no brasil, vocês estão de parabéns e merecem respeito. assim como todos os brasileiros.'”

Texto em post no Facebook que, até as 8h30 do dia 24 de novembro de 2021, tinha sido compartilhado 348 vezes 

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Kim Namjoon (RM), da banda BTS, não elogiou o governo brasileiro ou o presidente Jair Bolsonaro na ONU. Em 20 de setembro deste ano, os integrantes do grupo de K-pop participaram da 76ª Assembleia Geral da organização, realizada em Nova York e, na ocasião, falaram sobre o impacto da pandemia na vida dos jovens. Namjoon e os demais músicos contaram que também se sentiram sobrecarregados nos últimos dois anos e incentivaram a vacinação contra a doença. Em nenhum momento eles mencionaram o Brasil ou Bolsonaro. 

O discurso, de cerca de sete minutos, seguido da exibição do clipe da música Permission to Dance, pode ser assistido na íntegra no canal no YouTube das Nações Unidas. Ao longo da fala, apresentada no chamado Momento ODS —  programação que destaca os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pela organização —, o grupo buscou passar uma mensagem de esperança e sobre o poder dos jovens para moldar o futuro e chamou atenção para as mudanças climáticas, entre outros pontos.

Os integrantes da banda também participaram de uma entrevista durante a 76ª Assembleia, conduzida pela subsecretária-geral da ONU para Comunicações Globais, Melissa Fleming. Na conversa, eles se comprometeram a ajudar a promover o progresso por meio das Nações Unidas. Em nenhum momento fizeram qualquer menção ao governo brasileiro ou a Jair Bolsonaro. 

Em 2020, a banda sul-coreana também participou da Assembleia Geral da ONU. Naquele ano, eles gravaram um vídeo no qual descreveram as experiências pessoais e os sentimentos de solidão durante a pandemia e passaram uma mensagem de esperança para a juventude. Não foi feita também nenhuma menção ao governo ou ao presidente do Brasil. 

A Lupa fez uma busca também nas redes sociais do grupo (Instagram e Twitter), bem como no Google, e não encontrou nenhuma mensagem similar atribuída ao músico Kim Namjoon sobre Bolsonaro.

Esse conteúdo também foi verificado por Aos Fatos, Fato ou Fake e Yahoo! Notícias.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo