Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: Imagem que mostra alemã ‘fugindo’ do comunismo na Guerra Fria é cena de filme

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
26.nov.2021 | 17h38 |

Circula nas redes sociais uma foto em preto e branco que mostra uma mulher de joelhos à esquerda de uma linha branca. À direita, aparecem soldados de ambos os lados dessa divisão, em posição de enfrentamento. A legenda da imagem sugere que o registro foi feito em 1955, durante a Guerra Fria, quando supostamente uma “jovem alemã” teria fugido do lado comunista da Alemanha  “em direção à liberdade”, ou seja, em direção ao lado ocidental. A legenda ainda sugere que os policiais do lado Ocidental estariam protegendo a mulher dos soldados comunistas. A linha branca, diz o texto, seria o local onde anos depois seria construído o muro de Berlim. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“Nunca vi ninguém querer fugir pro lado oriental (comunista)…

Uma das fotos mais impactantes da Guerra Fria foi tirada em 1955 quando uma jovem alemã fugiu do lado comunista em direção à liberdade. Reparem em como os soldados do lado ocidental protegem a garota dos soldados comunistas fortemente armados que tentavam impedir a fuga. Alguns anos depois, sobre aquela linha branca, seria construído o Muro de Berlim”
Legenda de foto publicada no Instagram que, até as 11h30 do dia 26 de novembro de 2016, foi curtida por 1,7 mil pessoas

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. A cena registrada na foto não é real. Na verdade, trata-se de um trecho do filme italiano Oggi a Berlino, também conhecido como East Zone, West Zone, escrito e dirigido por Piero Vivarelli e lançado em 1962. O longa conta a história de dois namorados que viviam em áreas diferentes de Berlim, na Alemanha, quando a cidade era dividida entre os lados Oriental e Ocidental. Embora a Alemanha tenha sido de fato dividida depois da Segunda Guerra Mundial e a trama do filme mostre esse contexto, a imagem veio de uma obra de ficção, não de uma cena real registrada durante a Guerra Fria.

A íntegra do filme não está disponível online, mas ao pesquisar sobre a produção em plataformas como Google é possível localizar a mesma imagem atrelada ao longa-metragem. No site IMDb (Internet Movie Database, na sigla em inglês), por exemplo, base de dados que reúne informações sobre cinema e TV, a foto aparece como uma das cenas de Oggi a Berlino

A plataforma Getty Images também tem em seu acervo cinco fotos feitas durante a gravação do filme. A cena que viralizou mostra a personagem Rita, interpretada pela atriz alemã Nana Osten (à esquerda). Segundo a legenda, à direita estão atores que interpretam policiais representantes de lados opostos de Berlim enfrentando-se na fronteira. 

Uma outra foto do filme, também disponível no banco de fotos Getty Images, mostra um trecho similar ao que viralizou nas redes sociais: a personagem Rita aparece ajoelhada junto ao personagem Hans, interpretado pelo ator Helmut Griem, recém-baleado. De acordo com a legenda, Griem aparece perto do que seria a fronteira fictícia entre Berlim Oriental e Berlim Ocidental. No ato, ele foi baleado ao tentar encontrar a namorada que vivia no lado Ocidental. Fotógrafos também aparecem na cena. 

Ao comparar o estilo do cabelo e as roupas usadas pela mulher em ambas as fotos, nota-se que são iguais. Um outro ângulo da cena, que aparece num dos cartazes do filme, mostra Nana Osten de frente, ajoelhada ao lago de Griem, também com o mesmo estilo de cabelo e casaco.  

Essa não foi a primeira vez que o registro das gravações de Oggi a Berlino foi compartilhado sem o contexto original, induzindo usuários da internet a entender que se trata do registro de um fato real. Em 2016, o site Fake History Hunter já tinha desmentido o boato.

Esse conteúdo também foi verificado pela AFP Checamos.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo