Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É falso que cidade gaúcha inaugurou parque infantil com brinquedos obscenos

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
01.dez.2021 | 17h49 |

Circula em grupos de WhatsApp a foto de um suposto “parque infantil temático” no qual um dos brinquedos imita as formas das genitais feminina e masculina. De acordo com a legenda, esse parque teria sido inaugurado no município de Santa Etelvina do Guaíba, no Rio Grande do Sul, cidade supostamente administrada por um prefeito “de esquerda”. O post diz ainda que a administração municipal justificou que esse espaço “vai auxiliar na educação sexual das crianças por meio de brincadeiras comuns à idade”. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“A prefeitura de Santa Etelvina do Guaíba (RS), hoje administrada pela esquerda, inaugurou anteontem um parque infantil ‘temático’ que possui como ‘inspiração’ a ideologia de gênero e, de acordo com o prefeito Fellipe Weissfüder Garcia (PRONA),  “vai auxiliar na educação sexual das crianças (…)”

Legenda de foto que circula em correntes de WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Não foi inaugurado nenhum parque infantil com temática de educação sexual no Brasil. A imagem que circula na internet é, na verdade, de um set de filmagem montado no Canadá. O filme, ainda sem título oficial, é dirigido por Adele Lim e produzido pelo ator e comediante Seth Rogen. Sites de notícias sobre cinema, como o Hollywood North Buzz, além de portais locais, como o Daily Hive, noticiaram que as estruturas que remetem a órgãos sexuais foram montadas na cidade canadense de Maple Ridge no começo de outubro, para as gravações. 

Uma busca reversa da foto em plataformas como o Google Imagens e TinEye levam a publicações no Twitter e em sites de notícias canadenses, como o Maple Ridge News, que detalham o tema do filme e o local da gravação. O cenário foi montado no Fletcher Park, localizado na cidade canadense de Maple Ridge, e o longa-metragem irá contar a história de quatro mulheres de ascendência asiática à procura de uma de suas mães biológicas. 

Vale pontuar que não existe nenhuma cidade no Rio Grande do Sul chamada Santa Etelvina do Guaíba. O nome do suposto prefeito também foi inventado. Não há nenhum registro público de qualquer político no Brasil com esse nome — que contém um trocadilho com uma expressão chula. 

Além disso, o Prona (Partido de Reedificação da Ordem Nacional), citado como sendo a sigla do suposto prefeito, não existe desde 2006, quando se fundiu ao PL. O partido foi fundado em 1989 pelo médico cardiologista Enéas Carneiro (1938-2007) e era considerado de extrema-direita, e não de esquerda.

A foto do cenário do filme de Adele Lim também foi alvo de desinformação em outros países. A agência AFP Checamos desmentiu um boato que falsamente sugeria que a imagem se referia a um parquinho infantil construído pelo governo alemão na cidade de Dresden, no Leste da Alemanha, o que não é verdade.  

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo