Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: Vídeo de ‘fiasco’ em abertura de loja não tem relação com Magazine Luiza, nem foi gravado na Black Friday

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
03.dez.2021 | 15h42 |

Circula pelas redes sociais um vídeo em que funcionários se preparam com grande expectativa para abrir uma loja, mas quando levantam as portas não há clientes aguardando do lado de fora. De acordo com a legenda, o registro do “fracasso” teria sido feito durante a Black Friday em uma loja do Magazine Luiza. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Black Friday do Magalu foi um fracasso!”
Texto em vídeo que, até 14h do dia 3 de dezembro de 2021, havia sido visualizado por mais de 9 mil usuários no Facebook

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Na verdade, o vídeo não está relacionado nem à rede de varejo Magazine Luiza, nem à Black Friday. Trata-se de um registro gravado durante a reinauguração de uma filial da rede Multiloja em Matinhos (PR) no mês de agosto de 2015.

O vídeo, de 50 segundos, mostra cerca de dez funcionários dentro de uma loja fechada. É possível identificar fogões, lavadoras e TVs à venda no estabelecimento. Enfileirados diante das portas, os trabalhadores fazem barulho enquanto um homem ao microfone faz uma contagem regressiva para a abertura da loja. Ao fim dela, as portas são levantadas, mas não há clientes à espera do lado de fora, apesar do clima de expectativa.

A gravação viralizou em 2015 e circula desde essa época nas redes sociais. De acordo com a revista Veja SP, o registro é da reinauguração de uma loja de móveis e eletrodomésticos no município de Matinhos (PR) em agosto daquele ano — ou seja, sem relação com a Black Friday, data de compras realizada em novembro.

Em um texto de 2016, o site E-farsas também afirmou que o vídeo foi gravado em agosto de 2015 em Matinhos, mas especificou se tratar de uma filial da Multiloja, rede de varejo sediada em Curitiba e com 65 lojas espalhadas pelo Paraná e litoral catarinense.

De acordo com o site da Multiloja, há apenas uma filial da rede em Matinhos, localizada na avenida Prefeito Doutor Roque Vernalha. A última atualização do Google Street View do local é de novembro de 2013, quase dois anos antes da data de gravação do vídeo. Apesar de não ser possível ver a filial nas imagens da época, é possível observar a mesma loja que aparece no vídeo viral em frente ao atual endereço da Multiloja de Matinhos.

Outro detalhe importante é a presença na gravação de um grande mascote amarelo e redondo, similar ao da rede Multiloja, que se prepara para receber os clientes.

Dessa forma, não há relação do vídeo viral com o Magazine Luiza, que tem sido alvo de grupos bolsonaristas nas últimas semanas. No último dia 22, o próprio presidente Jair Bolsonaro (PL) sugeriu que Luiza Trajano, presidente do conselho de administração da rede de varejo, seria “socialista” e teria demonstrado apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Trajano disse que jamais esteve com o petista e que não foi convidada para ser sua vice nas eleições de 2022.

A Lupa tentou contato por e-mail com a Multiloja, mas não obteve retorno.

Essa informação também foi verificada por Boatos.org.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo