Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É falso que primeiro-ministro da Bélgica fingiu tomar vacina contra Covid-19

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
15.dez.2021 | 17h03 |

Circula no WhatsApp um vídeo no qual uma enfermeira simula aplicar a vacina em um homem, supostamente o primeiro-ministro da Bélgica, Alexander De Croo. A legenda sugere que o político teria fingido a inoculação e que a enfermeira teria se esquecido de remover a tampa da seringa de propósito. A publicação ironiza De Croo, dizendo que ele teria “finalmente” tomado a vacina contra a Covid-19 para estimular a população a receber a terceira dose. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“O primeiro-ministro belga, ALEXANDER DE CROO, finalmente se ‘vacinou’ para dar o exemplo ao seu povo, pedindo a todos que injetem agora a terceira dose de reforço.

Pena que a enfermeira esqueceu de remover a tampa da seringa, o que ela nunca esquece com os outros.”
Legenda e vídeo que circula em grupos no WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O homem que aparece na imagem não é o primeiro-ministro da Bélgica, Alexander De Croo, e o vídeo não mostra um político “fingindo” tomar a terceira dose da vacina contra o novo coronavírus para enganar a população. Na verdade, trata-se de Bart Somers, vice-ministro-presidente e ministro do interior da região de Flandres, uma das três comunidades constitucionais da Bélgica. Em fevereiro deste ano, Somers participou de um ensaio antes do lançamento da campanha de vacinação na cidade de Bilzen. Embora ele de fato tenha simulado receber a vacina, isso fez parte de um teste e não aconteceu durante um dia real de vacinação. Em 7 de junho, o ministro publicou uma foto tomando a primeira dose do imunizante.  

Uma reportagem do jornal local VRT NWS, publicada em 1º de fevereiro deste ano, mostrou que foram feitos testes com todos os funcionários que trabalhariam no centro de vacinação montado em um ginásio esportivo da cidade de Bilzen. Também foi simulado o processo de chegada e saída das pessoas, além do tempo e trajeto pelos corredores que cada indivíduo iria percorrer para ser vacinado. O teste foi realizado com o objetivo de identificar possíveis falhas nesse processo. Outros jornais locais, como o HLN, noticiaram que, além de Somers, outros 50 figurantes testaram o centro de vacinação de Bilzen.  

O próprio vice-ministro publicou em seu perfil pessoal no Facebook uma reportagem sobre esse teste realizado em 1º de fevereiro. “O centro de vacinação De Kimpel em Bilzen foi amplamente testado hoje durante uma simulação. Junto com outros 50 voluntários, foram observados pontos e áreas que precisam de melhorias. A campanha pode começar aqui, assim que as vacinas estiverem disponíveis”, escreveu. Ao final, o político enfatiza que não recebeu uma “picada” de verdade, pois se tratava de um ensaio.

Desde o começo deste ano, o vídeo tem sido compartilhado em vários países para falsamente afirmar que políticos belgas estariam fingindo tomar doses de vacina contra a Covid-19. Em abril, a Reuters verificou uma peça de desinformação que sugeria que o homem que aparecia na gravação era o ministro da saúde da Bélgica, Frank Vandenbroucke — o que também não é verdade.

Esse conteúdo também foi verificado pela AFP Checamos.

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo