Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: Aplicativo que simula votação em Lula não tem relação com urnas eletrônicas oficiais

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
04.jan.2022 | 18h26 |

Circula pelas redes sociais um vídeo que mostra um homem segurando um celular cuja tela do aparelho simula a interface de uma urna eletrônica. Ele aperta alguns números como 17 e 45 e, em todos os casos, o nome, número e imagem do ex-presidente Lula aparece. O homem, que diz no vídeo ser “de esquerda”, insinua que a interface que aparece no celular é da urna eletrônica oficial e diz que “as coisas serão assim” nas eleições de 2022. O homem afirma ainda que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Supremo Tribunal Federal (STF) estariam do lado da esquerda brasileira. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“Vejam só o que esse esquerdopata está declarando, isso tem que chegar no MPF, OU NA POLÍCIA FEDERAL!”
Texto inserido dentro de vídeo que circula pelo WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O sistema que aparece no celular não tem nenhuma relação com as urnas eletrônicas utilizadas no processo eleitoral. Tratava-se apenas de um aplicativo humorístico chamado “Votar no Lula”, que simulava um aparelho de votação, mas estava programado para sempre votar no petista, independente dos números inseridos pelo usuário. 

Procurado, o desenvolvedor do aplicativo, José Patrício de Sousa Filho, informou que a sua criação não tinha “relação com nenhum sistema do TSE e nem tinha a finalidade de se passar por um”. Após a publicação da checagem da Lupa, o aplicativo foi removido da PlayStore.

A descrição do aplicativo afirmava que ele teria sido criado para preparar os brasileiros para as eleições de 2022. “Companheiros e companheiras, nunca na história desse país houve um app como este, que simula urna eletrônica para quem está com saudades de votar no homem mais lindo desse país. Baixe e vá se preparando para 2022”, dizia.

Com classificação livre, o aplicativo chegou a ter mais de 50 mil downloads na PlayStore e estava disponível para ser baixado por Android. O aplicativo se popularizou entre eleitores do petista em 2021, como mostra reportagem publicada pelo Poder360 em setembro do ano passado.

O programa usado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nas urnas verdadeiras não funciona em aparelhos celulares e não está disponível para download em lojas virtuais de aplicativos. Ele possui diversas camadas de proteção que não existem em softwares como o “Votar no Lula” ou em outros programas utilizados para simular votação eletrônica que não tem relação com o TSE.

Não é a primeira vez que softwares sem nenhuma relação com os equipamentos oficiais de votação são usados para “provar” que as urnas poderiam ser fraudadas. Em junho do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro (PL) chegou a exibir, durante uma apresentação ao vivo, um vídeo no qual um jovem mostrava um programa — escrito por ele próprio — que modificava os votos inseridos.

Atualização feita no dia 5 de janeiro de 2022, às 15h40: a checagem foi atualizada para incluir nota enviada pelo desenvolvedor do aplicativo e indicar que o app foi removido da PlayStore.

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo