Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: ‘Figura gigante da morte’ da abertura das Olimpíadas de Londres é referência à série Harry Potter, não à pandemia

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
10.jan.2022 | 19h22 |

Circulam pelas redes sociais fotos registradas durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, que mostram enfermeiras e camas hospitalares espalhadas pelo palco enquanto uma grande figura ao centro parece representar a morte. Em tom de conspiração, a legenda afirma que seria um indício de que a pandemia da Covid-19 teria sido planejada “há muito tempo”. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Caros amigos… lembram-se da cerimônia de abertura dos jogos Olímpicos de Londres 2012, com a figura gigante da morte segurando uma agulha, enfermeiras dançando e todas as crianças em camas hospitalares? Tudo começa a fazer muito mais sentido agora, não? Isso já estava sendo planejado há muito tempo.”
Texto em vídeo que, até 18h30 do dia 10 de janeiro de 2022, havia sido visualizado por 1,6 milhão de usuários no Facebook

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Na verdade, a “figura gigante da morte” é uma representação do personagem Lord Voldemort, da série inglesa Harry Potter, que aparece na cerimônia segurando uma varinha, e não uma “agulha”. Além disso, a presença de enfermeiras e crianças nas camas hospitalares era uma homenagem ao sistema público de saúde do Reino Unido.

Em 2012, os Jogos Olímpicos foram realizados em Londres, capital do Reino Unido. Durante a tradicional cerimônia de abertura do evento, que contou com as participações do ex-Beatle Paul McCartney e da rainha Elizabeth II, foram apresentados elementos culturais representativos do país-sede.

Em um determinado momento do espetáculo, atores que interpretavam enfermeiros entraram em cena levando uma série de camas hospitalares ao palco. Sobre cada uma delas havia crianças segurando livros. Na cena seguinte, os cuidadores aparecem lendo histórias para os pequenos pacientes. De acordo com o guia da cerimônia, tratava-se de uma homenagem ao National Health Service (NHS), sistema público de saúde do Reino Unido, e, mais especificamente, ao Hospital Great Ormond Street, o maior centro pediátrico do país. Em 1929, o escritor J. M. Barrie doou os direitos do conto “Peter Pan” à instituição, ajudando o hospital na arrecadação de recursos.

Mais adiante, a escritora J. K. Rowling, criadora da série de livros Harry Potter, foi mostrada lendo um trecho de “Peter Pan”. Na sequência, vilões de histórias inglesas, como Capitão Gancho, Cruella DeVil e Lord Voldemort aparecem em cena para atormentar crianças adormecidas, uma metáfora de um pesadelo. Como é possível constatar no vídeo da cerimônia, o objeto que Voldemort segura se assemelha às varinhas utilizadas pelos personagens do universo Harry Potter para invocar feitiços.

O site oficial das Olimpíadas, em seu artigo sobre a abertura dos jogos de Londres, também reforça a ideia da metáfora do pesadelo infantil, citando a presença do personagem de Harry Potter entre os vilões. Não havia, dessa forma, qualquer referência à pandemia da Covid-19.

Essa informação também foi verificada por Fato ou Fake e AFP Checamos.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo