Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É falso que filho de Ivete cantou música com ‘apologia à facada em Bolsonaro’

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
27.jan.2022 | 12h43 |

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra o filho da cantora Ivete Sangalo, Marcelo Sangalo, cantando uma música com a palavra “facada”. A legenda diz que ele estaria fazendo uma apologia à facada que feriu gravemente o presidente Jair Bolsonaro em 2018, durante a campanha eleitoral daquele ano. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

Filho de Ivete Sangalo faz apologia a facada em Bolsonaro, mãe e filho, dois lixos. Isso porque não foi no pai dele.Mas ok, estes vídeos em circulação Marcará a carreira dele pra sempre”

Vídeo compartilhado no Facebook 

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Embora o vídeo realmente mostre o filho de Ivete Sangalo, Marcelo, a música que ele canta não tem nenhuma relação com o atentado contra o presidente Jair Bolsonaro durante as eleições de 2018. Na verdade, o adolescente canta Rita, do cantor Tierry, cujo refrão é “Ô Rita, volta disgramada / Volta, Rita, que eu perdôo a facada”. A música fez bastante sucesso no ano passado. O vídeo oficial atingiu mais de 180 milhões de visualizações no YouTube.

Em entrevistas, o compositor explicou que se inspirou em um comentário que leu durante uma live para compor o refrão. “Alguém fez um comentário na live dizendo: ‘fulana’, não era Rita, era outro nome, ‘fulana volta que eu perdoo a facada’. Eu te amo, volta para mim. Aí eu fui lá e falei: ‘cara, isso é muito popular’. Isso acontece muito, é rotina de muita gente, do povo, infelizmente é a rotina de muita gente”, afirmou. Ele explicou, ainda, que a “facada” não é literal.

Ivete

Em dezembro de 2021, durante a festa de Natal, em Salvador, um dos filhos de Ivete Sangalo, Marcelo cantou algumas músicas para os convidados, entre elas Rita. O vídeo foi publicado no Instagram e, posteriormente, pelo portal iBahia.

Após incentivar gritos ofensivos ao presidente Jair Bolsonaro (PL) cantados pelo público durante uma de suas apresentações, a cantora se tornou alvo de uma campanha de desinformação promovida por militantes bolsonaristas. De lá para cá, diversas notícias falsas surgiram sobre ela, incluindo que ela teria perdido patrocínios e caído do palco após ouvir um xingamento a Lula. Um protesto de torcedores do Bahia circulou como se fossem fãs do presidente protestando em frente à sua casa.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo