Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: Entrevistador não confrontou Moro sobre inocência de Lula em podcast; vídeo viral omite trecho

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
27.jan.2022 | 16h19 |

Circula nas redes sociais um trecho da entrevista concedida pelo pré-candidato à presidência Sergio Moro ao Flow Podcast, no último dia 24. No trecho, o ex-juiz diz: “me diz aí um cara inocente que foi preso na Lava Jato”. Um dos entrevistadores, o apresentador Monark, responde subitamente: “Lula”. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Foi na ‘lata’ que Moro recebeu a verdade sobre a Lava Jato!”
Legenda de post compartilhado com trecho da entrevista concedida por Sergio Moro ao Flow Podcast que até às 12h51 do dia 27 de janeiro já havia sido visualizado por 3,6 mil pessoas

FALSO

O trecho da entrevista de Sergio Moro no Flow Podcast que circula nas redes sociais teve seu final omitido, e, assim, foi retirado de seu contexto original. Durante a entrevista, Moro fez uma pergunta retórica (1h43min17s) sobre a Lava Jato ter prendido algum inocente. Moro diz: “Me diz aí um cara inocente que foi preso na Lava Jato.” Monark responde “Lula”, e imediatamente em seguida disse “estou brincando”, aos risos. O vídeo circula nas redes sociais sem esse trecho final, acompanhado de textos que indicam que o apresentador confrontou Moro — o que não é verdadeiro.

Durante a entrevista, um dos apresentadores do podcast, Igor 3K, perguntou (1h42min47s) a Moro se teria havido violação do devido processo legal pela Lava Jato. Ele questionou, também, se a operação teria agido na “área cinzenta” da lei ao tornar pública a conversa de Dilma Rousseff e Lula sobre uma possível nomeação do ex-presidente para ministro da Casa Civil. 

Moro respondeu (1h43min13s) que agiu “conforme a lei”. Disse que todas as suas ações enquanto juiz foram respaldadas pela Constituição. “O que quer a lei? A lei quer que quem rouba arque com as consequências. Que ela seja julgada e seja punida. Agora o que eles [críticos da Lava Jato] querem é exatamente que ela [a lei] não valha para isso. E o que a gente fez, a Lava Jato? Me diz aí um cara inocente que foi preso na Lava Lato”, afirmou o ex-magistrado — o que levou à brincadeira de Monark.

Quando era juiz titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, Moro condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a nove anos e seis meses de cadeia, em 2017, pelo caso do triplex. Em 2019, ele foi novamente condenado, desta vez pela juíza Gabriela Hardt, pelo caso do sítio em Atibaia. Em 2021, o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou as decisões por considerar que as acusações contra Lula não poderiam ter sido julgadas em Curitiba, visto que não estavam relacionadas a crimes praticados “direta e exclusivamente” contra a Petrobras. O plenário do STF também entendeu que Moro teria sido parcial durante o julgamento.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo