Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: Duplicação da rodovia dos Tamoios não é uma obra de Bolsonaro

Estagiária | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
12.maio.2022 | 14h07 |

Circula pelo WhatsApp um vídeo que mostra uma betoneira sendo carregada no ar por um teleférico. O homem que narra a cena afirma que foi registrada na obra de duplicação da rodovia dos Tamoios, que liga São José dos Campos a Caraguatatuba, em São Paulo. O narrador diz ainda que o caminhão, que transportaria concreto, estaria sendo levado dessa maneira para não desmatar a vegetação nativa daquela região. Segundo ele, a construção seria mais uma obra do presidente Jair Bolsonaro (PL) que respeita o meio ambiente. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“Atenção pessoal (..) Aqui é a duplicação da Rodovia dos Tamoios na Serra que vai de Caraguatatuba, né? Isso é um show de engenharia. O caminhão está sendo transportado por teleférico para não desmatar a vegetação nativa. Quer dizer, Bolsonaro respeitando o meio ambiente e a esquerda gritando e latindo. Aí Bolsonaro fazendo um grande trabalho”

Trecho de vídeo que circula pelo WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. A duplicação da rodovia dos Tamoios é uma obra do governo do estado de São Paulo, não do governo federal. Em nota enviada por e-mail, a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) informou que não houve nenhum recurso federal nas obras executadas no trecho em serra da estrada. O órgão disse ainda que as intervenções receberam investimento de R$ 3 bilhões do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo e foram executadas pela Concessionária Tamoios.

O trecho do vídeo com som original foi publicado no perfil de João Doria (PSDB), então governador de São Paulo, no Facebook, em 2019. Outro post, de 2020, mostra o mesmo vídeo, com duração de tempo maior, em um perfil no Facebook. Os dois registros permitem constatar que o áudio da gravação foi alterado na versão que circula atualmente no WhatsApp. Na versão original, o homem que narra a cena fala apenas do transporte da betoneira de um ponto a outro, sem citar Bolsonaro.

O teleférico de carga que aparece na gravação foi posicionado no km 72 da rodovia, no trecho de serra, que está sob gestão da Concessionária Tamoios. A estrutura operou no transporte de maquinário pesado para a obra de duplicação, levando tratores, retroescavadeiras, perfuratrizes e material de construção para a área de mata fechada. O teleférico foi feito para evitar a construção de uma estrada de serviço que desmataria cerca de 41 mil metros quadrados de mata atlântica. 

As obras de duplicação da rodovia começaram em 2012, ainda na gestão do então governador Geraldo Alckmin (então no PSDB), com previsão de entrega em 2014 para o trecho de planalto. A duplicação do trecho de serra, iniciada em 2015, passou por alguns atrasos. Em 2019, a entrega foi adiada por riscos geológicos e problemas contratuais. Em 2020, a obra apresentou mais um atraso por conta da geologia do terreno, na Serra do Mar, adiando sua inauguração para fevereiro de 2022. Em março deste ano, a obra foi entregue

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo