Logotipo da Agência Lupa
Logotipo da Google News Initiative

No Epicentro: E se todos os mortos por Covid‑19 no Brasil fossem seus vizinhos?

Descubra o que aconteceria com a sua vizinhança caso o epicentro da epidemia de Covid‑19 no Brasil fosse sua casa.

Publicado em .
Dados atualizados em ...

Até ontem, milhares de pessoas haviam morrido por Covid‑19 no Brasil.

Essas mortes estão espalhadas por mais da metade das cidades brasileiras, em todos os estados.

E se elas tivessem acontecido perto de você?

Como os surtos de Covid‑19 no país se concentram em algumas regiões metropolitanas, muitos não enxergam o efeito da doença.

Para tornar a dimensão dessas perdas mais palpável, esta simulação mostra o que aconteceria caso todas as mortes registradas no país acontecessem ao redor do seu endereço.

Ao prosseguir, você vai ver um círculo ser desenhado ao redor do seu local: todas as pessoas que moram nessa área deixariam de existir.

Até onde iria a devastação?

Proteção de dados: Lupa não armazena endereços consultados nesta ferramenta e recomenda cautela no compartilhamento de dados pessoais.

Leia mais em nossa Política de Privacidade.

Como funciona a simulação

O raio de mortes exibido ao seu redor depende da sua localização e da quantidade de pessoas que vivem próximas a você.

Para definir o tamanho desse raio, o aplicativo usa a população que vive dentro de cada setor censitário do país. Estes setores são pequenos blocos territoriais definidos pelo IBGE.

Alguns setores representam prédios de uma cidade. Outros, quadras ou bairros. No último censo, em 2010, o IBGE contou quantos moradores havia em cada uma dessas áreas. Assim, cada ponto no mapa representa uma pessoa que vive naquela região.

O aplicativo soma a população dos setores censitários ao seu redor até atingir um número próximo ao total de mortes por Covid‑19 no país.

Usamos número de óbitos divulgado pelo Brasil.io, grupo de voluntários que tem reunido dados dos boletins epidemiológicos estaduais desde o início da pandemia.

A metodologia completa envolve desenhar raios crescentes, calcular interseções e fazer estimativas estatísticas.

O código-fonte está disponível no GitHub.

Equipe

O projeto é uma parceria entre Agência Lupa e Google News Initiative. Todos os profissionais atuaram de forma remota.

Saiba como foi feito →

Consultoria
Alberto Cairo
Dados e narrativa
Rodrigo Menegat
Desenvolvimento
Tiago Maranhão
Design e desenvolvimento
Vinicius Sueiro
Edição
Natália Leal
Divulgação
Gilberto Scofield Jr.
Apoio (Google News Initiative)
Simon Rogers, Marco Túlio Pires

Simulação

Essa é a sua vizinhança no dia 16 de março. Nessa data, foi confirmada a primeira morte pelo novo coronavírus no Brasil.

A vítima foi Manoel Messias Freitas Filho, de 62 anos, que vivia na cidade de São Paulo. No mapa, porém, simulamos que quem morreu foi um de seus vizinhos.

Uma semana depois, no dia 24 de março, mais 46 pessoas haviam morrido por Covid‑19 no Brasil. De novo, vamos fingir que elas viviam na sua vizinhança.

Hoje, após a confirmação da primeira morte, o número total de óbitos causados pelo novo coronavírus chega a 61.314 no país todo.

Vamos imaginar que todos eles viviam à sua volta: todo mundo dentro desse círculo teria morrido. É um raio de ao redor do seu local.

61.314 mortes seriam o bastante para varrer do mapa uma cidade aí perto, caso todas elas acontecessem dentro das fronteiras do município: .

61.314 mortes seriam o bastante para apagar a sua cidade do mapa. Se todas as mortes acontecessem dentro das fronteiras do município, não sobraria ninguém vivo.

Moram lá, de acordo com estimativas do IBGE para 2019, aproximadamente pessoas, a menos que o total de óbitos registrados no Brasil.

Moram aí, de acordo com estimativas do IBGE para 2019, aproximadamente pessoas, a menos que o total de óbitos registrados em todo o Brasil.

Agora vamos ver qual seria o raio dessa devastação em um grande centro urbano que não fica muito longe do seu local: .

Veja como ficaria a área ao redor , , caso todas as mortes se concentrassem ali. Todos em um raio de teriam morrido.

Na vida real, é claro que as mortes não aconteceram todas em um só lugar. Agora, o mapa mostra onde os 61.314 brasileiros mortos viviam, na verdade.

Como nem todos estavam ao seu redor, é possível que você não veja a dimensão dessa perda no cotidiano. Porém, mesmo que você não note, todas essas pessoas existiam.

Salvar meu mapa

Baixar imagem

A imagem mostra até onde sua vizinhança sumiria do mapa caso as mortes por Covid‑19 no país estivessem concentradas ao seu redor.

O cálculo é uma estimativa e, portanto, o resultado apresentado no mapa é aproximado.