rádio piauí

Maria vai com as outras #8: Mulheres na Justiça

No oitavo episódio da temporada, Branca Vianna conversa com a desembargadora do trabalho baiana Débora Machado e com a juíza federal Adriana Cruz

10set2018_05h00
As convidadas Débora Machado e Adriana Cruz, pelos traços do ilustrador Caio Borges
As convidadas Débora Machado e Adriana Cruz, pelos traços do ilustrador Caio Borges

Entre os três poderes, o Judiciário é o menos desigual na divisão dos cargos entre os gêneros – mas, embora as juízas passem dos 30% dos magistrados, este número cai para 19% se contarmos apenas os tribunais superiores. Isso se dá porque, apesar de a porta de entrada ser o concurso público, os cargos mais altos envolvem decisões menos objetivas que impõem o mesmo teto de vidro que outras áreas. No oitavo e antepenúltimo episódio do Maria vai com as outras, uma desembargadora do trabalho e uma juíza federal falam sobre suas trajetórias profissionais, obstáculos e escolhas.

Bloco 1
Em setembro do ano passado, o Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região, da Bahia, elegeu uma mesa diretora formada apenas por mulheres. O feito inédito é comemorado pela desembargadora Débora Machado, vice-presidente da mesa. Mãe de dois filhos, ela discorre sobre as dificuldades de conciliar o trabalho com o suporte às crianças; e, embora não se considere feminista, ela admite que a dupla jornada desestimula as mulheres de arriscarem cargos nos tribunais superiores.

Bloco 2
Juíza lotada na 5ª Vara Criminal Federal do Rio de Janeiro, Adriana Cruz lida no seu dia a dia com toda a sorte de processos que envolvem os interesses da União, como lavagem de dinheiro e tráfico internacional de drogas. Numa conta por alto, ela chegou ao número estimado de 89 juízas negras como ela, em todos os graus de jurisdição e instâncias em todo o Brasil.

O Maria vai com as outras agora tem um grupo de debate no Facebook. Clique aqui para participar.

Maria vai com as outras vai ao ar quinzenalmente às segundas-feiras pela manhã. Você também pode ouvir o podcast em outras plataformas:

 Spotify: clique aqui.
 iTunes: clique aqui.
 SoundCloud: clique aqui.
 YouTube: clique aqui.
Resultado de imagem para stitcher icone Stitcher: clique aqui.
Resultado de imagem para rss Feed: é possível acompanhar o Maria vai com as outras por outros agregadores. O RSS direto do podcast é http://mariavaicomasoutras.libsyn.com/rss

Está tendo dificuldades para ouvir o podcast nos tocadores? Confira o nosso guia.

Ficha técnica:
Apresentação: Branca Vianna
Direção: Paula Scarpin
Produção: Luiza Miguez e Mari Faria
Edição: Filipe Di Castro
Finalização e mixagem: João Jabace
Identidade visual: Cecilia Marra, Caio Borges e Paula Cardoso
Distribuição: Kellen Moraes e Luigi Mazza
Transcrição: Isabel Scorza
Gravado no estúdio da Rádio Batuta, no Instituto Moreira Salles

Leia também

Últimas Mais Lidas

“São particulares”, diz Exército sobre caminhões usados em campanha

Veículos flagrados com propaganda de Bolsonaro e que viralizaram nas redes foram vendidos pela União, mas continuam com aparência militar

Plata o plomo

Bolsonaro depende de fisiologismo ou de autogolpe para governar

Maria vai com as outras #9: Sexo como ganha-pão

A prostituta de luxo Livia Rodrigues, a dona de uma sex shop para lésbicas e bissexuais Marcia Soares e a atriz pornô Monique Lopes falam sobre os prazeres e agruras que envolvem suas profissões

E se Bolsonaro ganhar?

A violência como plataforma de governo

Os mascates do Rio

A periferia sem crédito mantém a tradição do vendedor de porta em porta

EUA devolvem fortuna à família Hawilla

Com a morte do delator do escândalo Fifa, Justiça restitui à viúva e aos filhos patrimônio de R$ 59 milhões em dinheiro e apartamento em condomínio em ilha de Miami

Merval e a democracinha*

A polarização política, os cidadãos de bem e os inimigos da vida civilizada no país

O Paciente e O Banquete – frutos da tragédia

Vistos em conjunto, os dois filmes tornam-se reflexo do cenário político atual

Ciro, a vela e o dane-se

Só ele impede segundo turno antecipado entre Bolsonaro e Haddad

Marcos Lisboa: “Me comparar a Paulo Guedes é demais”

Cotado como ministro da Fazenda em um governo do PT, economista responde a Ciro Gomes, que o chamou de “ultrarreacionário”

1

Não foi você

Uma interpretação do bolsonarismo

2

Paulo Guedes contra o liberalismo

A história mostra que uma onda de ódio só chega ao poder quando normalizada

3

A janela de Haddad

A vulnerabilidade de Bolsonaro e a chance do candidato do PT

4

Merval e a democracinha*

A polarização política, os cidadãos de bem e os inimigos da vida civilizada no país

5

O fiador

A trajetória e as polêmicas do economista Paulo Guedes, o ultraliberal que se casou por conveniência com Jair Bolsonaro

6

Marcos Lisboa: “Me comparar a Paulo Guedes é demais”

Cotado como ministro da Fazenda em um governo do PT, economista responde a Ciro Gomes, que o chamou de “ultrarreacionário”

7

Bolsonaro não queria sair da Santa Casa

A história de como a família do presidenciável dispensou o Sírio-Libanês, contrariou a vontade do candidato de ficar em Juiz de Fora e aceitou a proposta do tesoureiro do PSL de levá-lo para o Einstein

8

Sem a elite, sem (quase) nada

Em doze anos, Alckmin sai de 45% para 6% das intenções de voto no eleitorado que cursou universidade; eleitores migram principalmente para Bolsonaro

9

Por que mulheres trocaram Marina por Haddad, Ciro e Bolsonaro

De líder no voto feminino, candidata despencou para o quarto lugar; seu discurso é “sincero”, mas falta clareza, dizem ex-eleitoras

10

Antipetismo e democracia

O candidato do PT e o candidato do PSL não são dois lados da mesma moeda