poesia_FRANCISCO ALVIM

A saíra e o goleirão

Francisco Alvim
ILUSTRAÇÃO: CELA LUZ_2012

PROCURO

um gatinho

chamado Bentinho

PATO SONSO

Levei a tal da mordida

que não mata mas

aleija

Disseram: um pato coxo

Só que não sabiam:

das duas patas

COMPROMISSO

Não tenho com

ninguém

Pai irmão

filho

mulher

A minha família é

de outra ordem é

universal

E AÍ?

Quando eu morrer?

Quem vai tomar conta

de minhas coisas?

SALVA DE SILVOS      

Este cascavel

dobrei-o

contrito

Genuflexo

Carrego-o comigo

em meu bolso-

enrodilhado

Naquele em que jamais

meto a mão

NA GAVETINHA DE CIMA

fulana

onde está

o

raspador

de

osso

, né?

fazêoquê

PASSOS E MÃOS

Cada vez mais

trôpegos

Cada vez mais

trêmulas

O GOLEIRÃO SARKIS

se apertar

confessa

VER

Quem diria

Uma saíra amarela

que mistura as cores de Braque e

Matisse

Há dias

bate com seu biquinho

diminutas, sonoras

pancadinhas
na janela

ampla, iluminada

do novo escritório

Ela parece me dizer

Anda muda logo pra cá

Sai daquele quarto abafado

que não sei por que motivo

entre quatro paredes

nenhuma janela

você escolheu pra trabalhar

Anda sai lá de dentro

Vem cá fora

Vem me ver

Francisco Alvim

Francisco Alvim, diplomata e poeta, publicou a coletânea Poemas (1968–2000), coeditada pela 7Letras e Cosac Naify

Leia também

Últimas Mais Lidas

Maria Vai Com as Outras #8: Feminismo negro

A socióloga Márcia Lima encerra a terceira temporada numa gravação especial com participação da plateia

China leva churrasco brasileiro

Peste dizima rebanho suíno chinês; para suprir demanda externa, picanha bovina sobe até 33% nos supermercados do Brasil

Uísque com sopapos

Presidente da Firjan consegue aprovar mudança em regra eleitoral que lhe permite disputar nono mandato; disputa sucessória causa confusão em happy hour de empresários

Foro de Teresina #80: A tragédia em Paraisópolis, o desaforo de Trump e a cultura do desaforo

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Conversão na fé ou na marra

Diante da ameaça de facção criminosa no Acre, integrantes de grupo rival têm de optar entre aderir a invasores ou entrar para igrejas evangélicas – e gravar vídeos como prova

2020 – Esperança vã

Propósito deliberado do governo Bolsonaro é asfixiar atividade cinematográfica

Na piauí_159

A capa e os destaques da revista que começa a chegar às bancas

O sapo escaldado da democracia

Prisão de brigadistas aumenta mais um grau em ambiente de autoritarismo lento e irrestrito  

Mais textos
1

Conversão na fé ou na marra

Diante da ameaça de facção criminosa no Acre, integrantes de grupo rival têm de optar entre aderir a invasores ou entrar para igrejas evangélicas – e gravar vídeos como prova

2

China leva churrasco brasileiro

Peste dizima rebanho suíno chinês; para suprir demanda externa, picanha bovina sobe até 33% nos supermercados do Brasil

4

Contagem regressiva

A responsabilidade do campo democrático para evitar a catástrofe

5

O sapo escaldado da democracia

Prisão de brigadistas aumenta mais um grau em ambiente de autoritarismo lento e irrestrito  

7

O fiador

A trajetória e as polêmicas do economista Paulo Guedes, o ultraliberal que se casou por conveniência com Jair Bolsonaro

8

Uísque com sopapos

Presidente da Firjan consegue aprovar mudança em regra eleitoral que lhe permite disputar nono mandato; disputa sucessória causa confusão em happy hour de empresários

9

Na piauí_159

A capa e os destaques da revista que começa a chegar às bancas

10

Foro de Teresina #80: A tragédia em Paraisópolis, o desaforo de Trump e a cultura do desaforo

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana