questões de gênero

Anatomia de uma foto

Como a presença de deputadas bolsonaristas rompeu o consenso histórico da bancada feminina na Câmara

Carol Pires
Zero Três, a banana e as deputadas, que subiram e desceram da tribuna sem dizer palavra. Para uma, “feminismo é uma máquina de moer lindas jovens e transformá-las em barangas”. Para outra, “a mulher aceita a violência porque não quer trabalhar, estudar. Não quer partir para a luta”
Zero Três, a banana e as deputadas, que subiram e desceram da tribuna sem dizer palavra. Para uma, “feminismo é uma máquina de moer lindas jovens e transformá-las em barangas”. Para outra, “a mulher aceita a violência porque não quer trabalhar, estudar. Não quer partir para a luta” FOTO: LUIS MACEDO_CÂMARA DOS DEPUTADOS

A jornalista Patrícia Campos Mello tinha acabado de acordar quando recebeu em seu celular uma mensagem de WhatsApp de um de seus chefes. “Bolsonaro falou da Patrícia”, piscou a mensagem às 7h44. “Levei um susto”, ela relembra. Mas só pouco mais de uma hora depois, às 8h51, recebeu a transcrição completa do que o presidente tinha dito: “Ela queria dar o furo”, dissera Bolsonaro para a claque que se reúne na portaria do Palácio da Alvorada, “a qualquer preço contra mim”, continuou, após uma pausa dramática para que apoiadores pudessem rir. Campos Mello respondeu ao seu interlocutor: “Tô com vontade de sumir.”

Desde que publicara, no final de 2018, que empresas de marketing fizeram envios maciços de mensagens pelo WhatsApp contra o PT, Patrícia Campos Mello estava sob ataque nas redes sociais – “Folha da Puta”, “Prostituta da Folha de S.Paulo”, diziam algumas mensagens, nem sequer as mais ofensivas. Em fevereiro deste ano, Campos Mello voltou a ser vilipendiada depois que Hans River do Rio Nascimento, ex-funcionário da agência de marketing Yacows, disse à CPI das Fake News, que investiga o uso de notícias falsas na campanha de 2018, que ela queria “um determinado tipo de matéria a troco de sexo” – informação que a jornalista desmentiu em seguida ao publicar o histórico de conversas entre os dois. Nascimento foi uma das fontes de uma reportagem em que a Folha revelou que empresas fraudavam o registro de chips de celular no nome de idosos para fazer o disparo irregular das mensagens.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Carol Pires

É jornalista, roteirista, colaboradora do New York Times e colunista da Época online. Foi repórter da piauí de 2012 a 2016

Leia também

Últimas Mais Lidas

Derrota por correspondência

Filho de imigrantes brasileiros, gay e conservador, o republicano George Santos já se considerava eleito deputado federal por Nova York – até chegarem os votos retardatários pelos correios

O novo Tio Sam e o Brasil

Biden terá que reatar tratados e rever estratégia de acordos bilaterais; guerra comercial é desastre para exportações brasileiras

Foro de Teresina ao vivo no segundo turno

Saiba como acompanhar a transmissão

PT reelege, mas não renova

Se não fosse pelos prefeitos com mandato renovado, partido de Lula definharia ainda mais; siglas de direita como o Democratas avançam sobre adversários

Arco-íris na urna

Pelo menos 89 pessoas LGBT foram eleitas para as Câmaras Municipais em 69 cidades

A hora do Arenão

DEM e PP, oriundos do partido que deu sustentação à ditadura, elegem 1 140 prefeitos e lideram crescimento da velha direita

Sobra eficácia, faltam vacinas

Vacinas da Moderna e da Pfizer contra Sars-CoV-2 protegem 95 em cada 100 imunizados, mas primeiras doses já estão encomendadas para poucos e ricos países

Mais textos
2

O funcionário que não pediu perdão

Condenado por cumplicidade em crimes contra a humanidade, Maurice Papon é enterrado com a Légion d'honneur no peito

3

Molho rápido de atum

Hoje o almoço precisava sair num relâmpago e optamos por um clássico do tempo apertado, o molho de atum. As quantidades da receita abaixo podem ser dobradas e temos uma população flutuante – e hoje foram dezesseis pessoas. Usamos quatro latas de atum sólido para quase dois pacotes de massa. Mas bem que poderíamos ter usado cinco ou seis, pois quanto mais atum, melhor.

4

Sem almoço no FT

Martin Wolf alerta para os perigos da aliança entre a classe trabalhadora e a direita xenófoba

5

A vida dos outros e a minha

Memórias de uma estudante brasileira fichada pela Stasi

7

Deodoro desabafa com Floriano

Nesta carta de 21 de Agosto de 1890, dirigida a Floriano Peixoto, uma das mais contundentes e irônicas da correspondência conhecida entre os dois grandes líderes militares dos primórdios da República, marechal Deodoro da Fonseca deixa transparecer claramente seu aborrecimento.

9

A igreja de Warren Buffet

Fé e fundamentos em Omaha

10

Nota sobre o calabouço

Brás Cubas e os castigos aos escravos no Rio